FDC, IBM e MRV inauguram laboratório focado no ensino de executivos

Inovação

A Fundação Dom Cabral (FDC) apresenta o TREE Lab que tem como foco a preparação de profissionais para os novos modelos de negócios com o uso de inteligência artificial, blockchain e IoT. O primeiro laboratório do Brasil a adotar uma esse tipo de  jornada de experiência educacional foi projetado em parceria com a IBM e MRV.

Localizado no Campus Aloysio Faria, sede da FDC em Minas Gerais, o TREE Lab é um ambiente de criação e inovação que surge das pesquisas da escola de negócios sobre o futuro da educação e os desafios do mundo corporativo.

O ambiente integra os planos de inovação da instituição, interligando o ensino analógico e o digital de forma a dar acesso aos executivos e líderes empresariais às soluções tecnológicas e às atividades de experimentação que possam transformá-los em agentes mais ativos, imaginativos e produtivos.

“A FDC acredita que a educação é a única saída sustentável para termos cidadãos mais conscientes, líderes e organizações mais responsáveis e um ambiente de negócios mais próspero. O nosso laboratório vai possibilitar uma jornada de aprendizagem para favorecer a construção das habilidades e competências que poderão transformar o mundo”, explica, Antonio Batista da Silva Junior, presidente executivo da FDC.

Entre as tecnologias disponíveis no TREE Lab, está o Watson, plataforma de computação cognitiva que por meio de um assistente virtual que usará interação por voz com a linguagem natural humana, vai tirar dúvidas e ter informações sobre as atividades do espaço e temas estudados nos cursos.  O Watson será treinado continuamente e trará constantes atualizações tecnológicas dos temas abordados pelos participantes nas aulas.

“A IBM entende que o líder do futuro deve ser um agente de transformação e a tecnologia é o meio que propicia essa inovação. Nessa parceria, apresentaremos as mais avançadas metodologias e tecnologias para preparar esses futuros líderes”, explica Luís Liguori, Chief Technology Officer da IBM Brasil.

Além do assistente virtual, os participantes terão acesso à plataforma de serviços na nuvem da IBM assim como IBM Client Centers e IBM ThinkLabs (centros de soluções por indústrias). Em um segundo momento do projeto, o espaço permitirá a experiência com tecnologias de Internet of Things, gerando interações e insights por meio do Watson IoT. Também será lançado o conceito de gamificação aos participantes, que receberão “pontos” por suas participações e interações em atividades no espaço. Essa experiência será baseada na plataforma de blockchain da IBM para seu gerenciamento.

“Apoiar iniciativas como o Tree Lab vem de encontro com a causa abraçada pela MRV de estimular o ecossistema inovador que existe em Minas Gerais. Queremos impulsionar um novo ambiente de negócios, com soluções mais disruptivas e que beneficiem a todos”, afirma Rafael Menin, CEO da empresa.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor