Seguros SURA adota blockchain para Smart Contracts

InovaçãoNegócios

Um dos maiores grupos de seguros da América Latina anuncia adoção da solução de blockchain da Direct.One para gravação e envio de apólices, endossos e boletos na forma de Smart Contracts ou Contratos Inteligentes. A Seguros SURA é a primeira seguradora no Brasil a gravar mensagens transacionais na rede Ethereum.

Blockchain são bases de registros e dados distribuídos e compartilhados que possuem a função de criar um índice global para todas as transações que ocorrem na rede, facilitando a transparência e a confiança entre a seguradora e seus parceiros de negócios e clientes.

Assim, a adoção da nova plataforma garante maior segurança e transparência na troca de informações com seus clientes, excluindo dos documentos a possibilidade de fraude ou de interferência de terceiros, além de facilitar o controle por parte de seus corretores.

A Seguros SURA optou pela rede Ethereum, que é uma plataforma de código aberto capaz de executar contratos inteligentes e aplicações descentralizadas usando a tecnologia de blockchain.

“Estamos no começo da utilização de Blockchain nos processos da seguradora e sabemos que esta é uma jornada sem volta no que diz respeito à qualidade da entrega para nossos clientes. Demos o primeiro passo com a rede Ethereum para entender a tecnologia e o protocolo, porém, estamos estudando a possibilidade de uso de outras redes de Blockchain, como Hyperledger, R3 Corda etc. Vamos continuar investindo na melhoria contínua de nossos processos”, refere Eduardo Guedes, Diretor de Tecnologia e Operações da Seguros SURA.

A seguradora, que utiliza a solução de geração e envio de kits digitais multicanal da Direct.One desde 2012, adoptou agora o CERTIFICA.DO da mesma companhia que impede que o conteúdo das transações eletrônicas, assim como documentos e contratos possam ser adulterados ou fraudados após a entrega.

É um serviço de notificação eletrônica que fornece evidências técnicas e legais com relação à autoria, conteúdo, cronologia de envio, com prova de entrega e clique, evidenciando a tomada de conhecimento pelo destinatário.

“Nossos documentos já eram enviados digitalmente com comprovação jurídica utilizando assinatura digital e carimbo do tempo, conforme estabelece a norma da SUSEP 294. Em setembro deste ano agregamos a validação via Blockchain para gerar maior valor comprobatório nos documentos e às confirmações de entrega, leitura e clique nas mensagens, além de dar assinatura legal aos documentos eletrônicos. Desta forma, tanto o cliente como o corretor, passam a ter maior visibilidade de todo o processo, garantindo inclusive maior confiança em um caso de sinistro, por exemplo”, esclarece o executivo.

Dados do Gartner apontam que o valor de negócios agregados pelo blockchain chegará a mais de US$ 176 bilhões em 2025 e ultrapassará os US$ 3,1 trilhões até 2030. Já os Smart Contracts serão utilizados em mais de 25% das organizações globais até 2022.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor