Gupy lança curso gratuito de Recrutamento e Seleção

EmpresasNegócios

A Gupy, plataforma de recrutamento e seleção, lança um curso online gratuito de Recrutamento e Seleção para Alta Performance.

A Gupy, plataforma de recrutamento e seleção, lança um curso online gratuito de Recrutamento e Seleção para Alta Performance. São cinco aulas, gravadas em vídeo, que foram elaboradas pelos profissionais da empresa, inclusive a CEO, Mariana Dias.

O curso também disponibiliza materiais para download, leituras complementares e um chat para os participantes. Esses conteúdos foram desenvolvidos com o intuito de atender às necessidades de empresas de todos os tamanhos que desejam atualizar suas áreas de recrutamento e seleção com metodologias, processos e inovações.

A ideia é permitir que os gestores destas empresas consigam conduzir os seus processos seletivos de uma forma mais eficiente e assertiva, mesmo que não possuam a qualificação de um recrutador profissional. As aulas abordam tópicos como a atração de candidatos, a triagem de currículos, entrevista, os indicadores de recrutamento e algumas dicas para desenvolver um processo de recrutamento eficaz.

Segundo Guilherme Dias, CMO da Gupy, o objetivo do curso é tornar a marca referência em recrutamento e seleção inteligentes. “Mais de duas mil pessoas já se formaram no curso. A recepção das primeiras turmas foi muito positiva e nos permitiu ver uma lacuna de conteúdos educativos na área. A ideia é continuar produzindo materiais como esse curso e investir cada vez mais em capacitação profissional por meio de aulas, artigos e materiais”, revela.

Fundada em 2015, a Gupy é uma startup na área de Recursos Humanos que utiliza Inteligência Artificial e People Analytics em seu software para desenvolver processos seletivos mais eficientes e assertivos. A empresa que foi acelerada pela Wayra, é residente do Google Campus e, recentemente, foi uma das doze startups selecionadas para o Synapsis, programa de mentoria da Eurofarma. Além disso, a Gupy recebeu um aporte de R$ 1,5 milhão no ano passado dos fundos Canary e Yellow Ventures e de investidores-anjo.