Controle da capital na Grécia já atrapalha companhias de streaming e comércio eletrônico

E-commercee-Marketinge-PaymentGestãoLegislação
e-commerce NV

A medida adotada pela administração do premiê Aléxis Tsípras no início da semana vai atrapalhar o comércio eletrônico no país, nos segmentos de varejo e também de streaming de conteúdos como filmes, músicas e jogos.

A imposição dos controles de capital impedem que os gregos comprem bens ou serviços de fornecedores internacionais pela Internet, como Google, Apple, Amazon e Facebook.

As transferências de fundos para fora da Grécia foram banidas, com a intenção de impedir o colapso do sistema bancário, depois que o primeiro ministro, Tsípras, rejeitou os termos de uma oferta de resgate apresentada por credores internacionais. Os controles significam que os pagamentos por meio de cartões de débito e crédito para contas fora da Grécia estão proibidos.

A medida representa um problema para os grandes varejistas online, mas podem afetar até companhias áreas, que vendem para clientes na Europa a partir de subsidiárias de transações sediadas em nações como Luxemburgo e Irlanda, por razões tributárias.

Desde segunda-feira, muitos gregos descobriram sem aviso do governo local, que não podem mais fazer pagamentos online para essas empresas.

Fóruns registram um número crescente de reclamações vindas de todo o País, partindo de cidadão gregos ou estrangeiros residentes, que não conseguem mais utilizar cartões gregos ou internacionais para comprar conteúdo, produtos de e-commerce e quitar transações via unidade de transações do eBay, o Paypal.