Computador da Fujitsu é premiado como o melhor para big data em todo o mundo

Big DataCiênciaData StorageInovação

Resultado de uma parceria entre a Fujitsu, o instituto de pesquisas japonês Riken, o Instituto de Tecnologia de Tóquio, a Universidade de Dublin e a Universidade de Kyushu, em Fukuoka, o “K Computer” foi premiado com o primeiro lugar no ranking de Junho do Graph 500.

O projeto mede a capacidade que super computadores têm para processarem cargas intensivas de dados e na última semana o equipamento foi anunciado como ganhador durante a conferência internacional de computação de alta performance (ISC 2015) em Frankfurt, na Alemanha.

Divulgado pela primeira vez em 2010, o ranking Graph 500 tem como objetivo avaliar a capacidade dos supercomputadores sob processamento intensivo de dados ao invés de considerar apenas a velocidade.

O objetivo é estimular a melhoria da computação envolvendo problemas de dados complexos, como segurança cibernética, informática médica, enriquecimento de dados, redes sociais, redes simbólicas e modelar circuitos neuronais no cérebro.

Para realizar a medição os Institutos de Tecnologia de Tóquio e Riken, usaram 82 mil dos 88 mil nós de computação do K Computer para resolver uma busca em um gráfico extremamente grande, com 1 trilhão de nós e 16 trilhões de edges, tudo em 0,45 segundos.

Com essa marca, o supercomputador alcançou o a primeira posição no ranking com uma total de 38,621 gigaTEPS (arestas por segundo percorrido), aproximadamente o dobro da versão anterior.

segundo a própria Fujitsu, a conquista da premiação demonstra o poder do K Computer não só em computação regular paralela, mas também em análise gráfica, que depende diretamente de cálculos irregulares, além de sua flexibilidade em uma grande variedade de aplicações.

Read also :

Click to read the authors bio  Click to hide the authors bio