Opinião | NSA 5G NR: porque é o pontapé inicial para a 5G

Gestão de RedesMobilidadeOperadorasRedesRegulaçãoSistema OperacionalSmartphonesTablets

No último 21 de dezembro, o 3GPP anunciou a aprovação das primeiras especificações para o padrão NSA 5G NR (Nova Rádio 5G Não Autônoma). Esta novidade representa um fato histórico para as telecomunicações, é o início, finalmente, da era plena da 5G. O estranho é que, embora tudo relacionado com a 5G tenha surgido há

No último 21 de dezembro, o 3GPP anunciou a aprovação das primeiras especificações para o padrão NSA 5G NR (Nova Rádio 5G Não Autônoma). Esta novidade representa um fato histórico para as telecomunicações, é o início, finalmente, da era plena da 5G.
O estranho é que, embora tudo relacionado com a 5G tenha surgido há vários anos despertando muito interesse tanto dentro como fora da indústria, este fato tão significativo não teve uma repercussão de acordo com a sua importância, ao menos em nossa região.
Abaixo, alguns aspectos mostram a importância das especificações do NSA 5G NR para as telecomunicações na América Latina e no mundo.

O que é
Trata-se de um conjunto de especificações da Nova Rádio 5G Não Autônoma que abrange o que geralmente denomina-se “interface aérea” de redes de telecomunicações móveis. Ou seja, a parte que permite que dispositivos móveis, como telefones celulares, tablets e outros dispositivos se comuniquem essencialmente com as antenas das estações de base das redes móveis.

Acelera a chegada da 5G 
Graças ao anuncio do 3GPP, a disponibilidade de contar com o padrão para a interface aérea da 5G permite que os fabricantes de hardware, chipset e dispositivos possam começar o desenvolvimento de equipamentos 5G.
Mas, além do que ainda deve ser definido de outras especificações e padrões para outras partes da rede que seguramente irão introduzir melhoras significativas, a disponibilidade do NSA 5G NR permite começar a trabalhar com um roteiro sólido e acordado pela indústria na próxima geração móvel.

Padronização
A existência de padrões na indústria de telecomunicações é o que permite que suas tecnologias sejam desenvolvidas em uma escala massiva a nível internacional. Isto permite oferecer os preços mais baixos possíveis tanto para as operadoras que devem desenvolver uma rede, como para os usuários que adquirem telefones celulares, tablets ou outros aparatos. Ou ainda, se houvesse mais do que um padrão 5G, o mercado seria fracionado e isso levaria a preços mais altos.

Interoperabilidade com a 4G
No caso da Nova Rádio 5G Não Autônoma, uma vantagem apresentada é que as especificações aprovadas pelo 3GPP poderão ser apoiadas nas redes existentes da LTE, o que facilitará a transição.

América Latina e Caribe
Tradicionalmente, as operadoras de telecomunicações da nossa região têm demorado algum tempo mais do que seus pares de outras regiões do mundo, como Europa, Ásia ou Estados Unidos, para implementar as novas tecnologias que surgem. No entanto, esta exclusão temporária tem sido encurtada com cada nova geração tecnológica. A interoperabilidade do NSA 5G NR com a 4G é uma excelente notícia para a América Latina e Caribe, porque isto poderia facilitar a chegada em menor tempo deste progresso tecnológico.

Resumo
As tecnologias por trás das redes de telecomunicações evoluem de maneira constante, com melhoras de maior ou menor calibre. Quando ocorre um progresso tão importante que implica em um “salto” é que passamos ao que se denomina uma nova geração tecnológica, que por sua vez seguirá experimentando melhoras até o próximo grande salto. Com a definição da NSA 5G NR, já existe acordo para que os primeiros equipamentos e dispositivos 5G possam ser fabricados e logo, desenvolvidos pelas operadoras para então chegar às pessoas.