Casas japonesas de criptomoedas vão ter regulador

Mercado

As 16 bolsas de criptomoedas registradas pelo governo do Japão criarão um órgão autorregulatório para reforçar a confiança na indústria.

As 16 bolsas de criptomoedas registradas pelo governo do Japão criarão um órgão autorregulatório para reforçar a confiança na indústria, depois do roubo de US$ 530 milhões à Coincheck.

Este órgão vai mais tarde convidar outras casas de criptomoedas que tenham suas aplicações registradas com o governo pendentes, bem como as que planejam se registrar no futuro. O anúncio foi feito pelas casas de compra e venda numa declaração.

Tanto o nome como a data do registro junto do governo ainda não foi definido, mas fontes da Reuters indicam que a organização deverá ser criada no próximo trimestre.

De relembrar que a Coincheck, uma das casas registradas no Japão, foi roubada e os hackers conseguiram cerca de US$ 530 milhões em dinheiro digital. Esse roubo sublinhou as preocupações de segurança sobre a negociação e levantou questões sobre como o Japão regula o setor.

No ano passado, o Japão se tornou no primeiro país a supervisionar as casas de criptomoedas a nível nacional, procurando proteger os clientes e eliminar a utilização ilegal de criptomoedas, para além de criar um setor jovem e promissor.

No mês passado, as casas japonesas estiveram debaixo de fogo depois de um erro ter permitido que os investidores comprassem bitcoins de graça, embora nenhum deles tenham podido lucrar com o erro.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor