China Mobile alerta para pressão de receita

EmpresasMobilidadeNegócios

A China Mobile alertou na sobre a pressão de receita, uma vez que planeja cortar os preços em mais de 30 por cento este ano.

A China Mobile, maior operadora de telefonia móvel do mundo por assinantes, alertou na sobre a pressão de receita, uma vez que planeja cortar os preços em mais de 30 por cento este ano em resposta a uma iniciativa do governo.

Em fevereiro, o governo central da China pediu que as operadoras de telecomunicações estatais continuassem a “aumentar a velocidade e reduzir o preço” à medida que buscam aprofundar a reforma dos setores.

O presidente da China Mobile, Shang Bing, informou em Hong Kong que espera que a receita média por usuário (ARPU) de 2018 caia devido ao corte de preços planejado, mas disse que o grupo pretende aumentar seus lucros melhorando a eficiência e a oferta de serviços.

O lucro da China Mobile em 2017 aumentou 5 por cento, para 114,4 bilhões de yuans (US$ 18 bilhões), informou no início do dia, pouco acima das estimativas dos analistas. A receita subiu 4,5% em relação ao ano anterior, para 740,5 bilhões de yuans, um pouco abaixo das estimativas.

A China Mobile, que está à frente do desenvolvimento 5G da China, planeja lançar serviços experimentais de 5G em 2019 e serviços comerciais completos em 2020. Ela destinou dispêndios de capital de 166,1 bilhões de yuans em 2018, incluindo investimentos para realizar testes de 5G em 17 cidades este ano, disse Shang.

A companhia está planejando adicionar mais 50 milhões de assinantes de rede móvel 4G em 2018, disse Li, após o aumento de 114 milhões para 650 milhões em 2017. A empresa também pretende adicionar mais 21 milhões de usuários domésticos de banda larga e 120 milhões de conexões inteligentes de “Internet das Coisas” em 2018.

A China Mobile anunciou um dividendo final de HK$ 1,582 por ação para o ano encerrado em dezembro de 2017.

Read also :