Empreendedores querem evitar prejuízos em viagens corporativas

EmpresasNegócios

Até 2021, a indústria global de viagens corporativas deve contar com um crescimento anual de cerca de 5,1%, segundo pesquisa da GBTA.

Até 2021, a indústria global de viagens corporativas deve contar com um crescimento anual de cerca de 5,1%, segundo pesquisa da Global Business Travel Association (GBTA). Além disso, o setor movimentou, em 2017, R$11,4 bilhões, de acordo com dados da Abracorp (Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas), um aumento de 6,6% em relação ao registrado no ano anterior.

Mesmo assim, chegar a uma política de viagens ideal, tanto para a empresa quanto para os funcionários, ainda é um desafio nas empresas.

De acordo com Bruno Pain, diretor do VExpenses, aplicativo de gestão de despesas corporativas que conta com mais de 15 mil usuários, organizar uma viagem corporativa requer muita atenção e planejamento do gestor, sempre respeitando as políticas da empresa, sem deixar de lado a segurança e a tranquilidade do funcionário.

Quando mal gerenciadas, essas despesas podem trazer dores de cabeça e prejuízos para as empresas, além de desgastes físicos e emocionais para os colaboradores.

O VExpenses, por exemplo, elimina o tempo gasto para organizar papeis e recibos de viagens, automatizando o processo de reembolso e prestação de contas. “Nossa pesquisa mostrou que, com uso dessa ferramenta, é possível reduzir em 88% o tempo gasto pela empresa com estas tarefas. Além disso, a tecnologia ajuda a evitar fraudes, estabelecer limite de gastos e gerar economia na prestação de contas, com a análise dos gastos através dos relatórios gerenciais do próprio sistema”, conclui Pain.

Após uma despesa, o funcionário tira foto do recibo com a câmera do celular, direto no app. O sistema possui uma tecnologia que identifica automaticamente os dados do recibo. Após, o colaborador envia suas despesas para o responsável da área.

Os dados da prestação de contas são integrados em relatórios analíticos, ajudando os gestores a monitorarem as despesas de forma rápida e prática. E o melhor: sem precisar guardar e arquivar as notas fiscais físicas.

Além da rapidez e agilidade, essa tecnologia ajuda a evitar fraudes e possíveis erros com as contas e permite que o gestor controle melhor os gastos dos funcionários em viagens. “Com o fim de planilhas e tempo gasto com cálculos, o funcionário consegue se dedicar para outras tarefas da empresa, gerando novos negócios e organizando os processos. Além disso, usar um sistema inteligente de gestão ajuda a identificar gargalos, desperdícios e fraudes”, finaliza Pain.