Empresário e governantes do Rio se reúnem para debater Segurança Digital

Segurança

Os desafios da segurança pública no Rio de Janeiro estão no foco dos debates de especialistas nos últimos dias no país inteiro.

Os desafios da segurança pública no Rio de Janeiro estão no foco dos debates de especialistas nos últimos dias no país inteiro, mas esse não é o único setor de segurança que preocupa empresários e governantes cariocas. No dia 10 de maio, chefes de segurança da informação das maiores empresas brasileiras, representantes de órgãos públicos e especialistas internacionais se reunirão na capital fluminense para discutir as vulnerabilidades e tendências de ataques cibernéticos que já preocupam os gestores locais.

Em sua segunda edição no Rio, o Mind The Sec, promove o encontro entre os maiores especialistas em cibercrime e segurança da informação do mundo para debater tendências e discutir os desafios do segmento e a vulnerabilidade do Brasil no cenário mundial. “Em momentos de crise, tanto econômica quanto civil, como a que o Rio de Janeiro enfrenta agora, é natural enfrentarmos também um crescimento no número de fraudes digitais. Por isso, é imperativo que quem cuida dos dados e da privacidade dos cariocas tenha acesso a conteúdo e conhecimento de ponta”, ressalta Anderson Ramos, fundador do Mind The Sec e CTO da Flipside, produtora do evento.

Em 2017, o custo do despreparo frente ao cibercrime, hoje mais organizado, globalizado e ativo, foi de cerca de 70 bilhões de reais para a economia brasileira e afetou 62,7 milhões de pessoas e empresas, que perderam 24 horas – ou três dias inteiros de trabalho – para lidar com os danos pós-ataques, de acordo com o 2017 Norton Cyber Security Insights Report, divulgado pela empresa de segurança Symantec.

Um dos destaques da programação de palestras do Mind The Sec, que terá três trilhas de conteúdo e quase 10 horas de atividades, é o diretor técnico da Trend Micro Brasil, Franzvitor Fiorim, que falará dos riscos que as organizações enfrentarão no Brasil em 2018 e sobre os 5 principais ataques cibernéticos e tipos de roubos de dados que estão em alta nos próximos meses.

O especialista em segurança da informação, Igor Rincon, completa a programação falando sobre os desafios para identificar comportamentos inseguros dos usuários, principalmente em empresas, e como usar de engajamento educacional para educá-los de forma efetiva e prevenir ataques que não são parados por softwares, responsáveis por 58% dos vazamentos de dados no ano passado.