A 5G Americas Divulga Relatório Sobre “Sistemas de Alerta Públicos nas Américas”

5GAppsMobilidadeSmartphonesTablets

 De acordo com um novo relatório da 5G Americas o Sistema de Alerta Público (SAPs) baseado em transmissão celular é a solução mais efetiva para o envio de notificações para grandes grupos de pessoas nas Américas em casos de emergência.

A 5G Americas anunciou a divulgação do relatório Sistemas de Alerta Públicos nas Américas, descrevendo os benefícios dos Sistemas de Alerta Públicos que funciona via celular. As especificações desses sistemas foram desenvolvidas pela Third Generation Partnership Program (3GPP) e padronizadas por várias Organizações de Desenvolvimento de Padrões da Europa, Ásia e as Américas.
 
O relatório da 5G Americas confirma que, para a divulgação sem fio de alertas de emergências, os SAPs com transmissão celular oferecem mais benefícios para o público comparados com alertas usando sistemas ponto-a-ponto, como o Short Message Service (SMS) ou aplicativos Over-the-Top (OTT). Os alertas distribuídos via transmissão celular oferecem várias vantagens comparados com métodos ponto-a-ponto, que incluem:
 

  • Tipicamente, a entrega das mensagens para um grande número de recipientes em um curto período de tempo não apresenta atrasos significantes, um dos benefícios da tecnologia de transmissão empregada.
  • A recepção de alertas de emergência transmitidos via celular não exigem uma assinatura para receber esse tipo de transmissão.
  • As mensagens são transmitidas para todos os dispositivos dentro da área específica da alerta, ou seja, um usuário entrando em uma área de alerta em roaming deve receber a mensagem.
  • Os assinantes com smartphones não precisam contratar serviços de dados de suas operadoras sem fio para receber alertas emergenciais transmitidos via celular.

 
Chris Pearson, Presidente da 5G Americas, disse “Hoje, a sociedade precisa de sistemas funcionais que transmitem avisos de emergência, por que é possível reduzir o impacto de grandes desastres usando sistemas que podem alertar a população com antecedência. Usando os padrões setoriais da 3GPP, que representam a melhor opção técnica para a construção de uma rede de segurança em casos de emergência, vários países das Américas já implementaram e estão ativamente desenvolvendo sistemas de alerta públicos baseados em transmissão celular”. 
 
Ao distribuir avisos emergenciais, os aplicativos SMS e OTT usados em smartphones enfrentam alguns desafios: possíveis atrasos entregando esses avisos no momento de enviar mensagens para um grande número de recipientes dentro de um prazo muito curto; os alertas são direcionados a números registrados dentro de uma célula específica em vez dos usuários presentes naquela célula, ou seja, nem todos os usuários recebem o alerta; o SMS pode ser falsificado por hackers; as pessoas que usam smartphones precisam assinar um serviço de dados para receber alertas em seus aplicativos através de rede celular.  Sistemas de transmissão celular funcionam em praticamente todas as áreas onde aplicativos SMS e OTT enfrentam dificuldades, ou seja, qualquer usuário dentro de uma área geográfica pode, em condições normais, receber o alerta. 
 
“Os países que implementam o sistema de alertas com transmissão celular serão muito beneficiados; qualquer usuário pode visitar aquele país e receber alertas emergenciais sem fio muito rapidamente”, explicou Jose Otero, Diretor da 5G Americas para a América Latina e o Caribe e autor do relatório. “A implementação de roaming internacional totalmente integrada ainda apresenta alguns desafios, como os diferentes aplicativos usados em alguns países, os vários idiomas e até o uso de toques, alertas e caracteres diferentes”.
 
A 5G Americas produziu o relatório para informar e educar fornecedores, operadoras e autoridades dos benefícios de um sistema de transmissão celular, explicando e comparando o SAP com outros sistemas de alerta que existem nas Américas, e descrevendo o suporte que o SAP oferece para o roaming internacional. O relatório apresenta os vários sistemas de alerta emergencial já em uso nas Américas e inclui detalhes sobre os sistemas de alerta em vários países do Caribe e da América Latina e no Canadá e EUA.
 

Read also :