DataRobot inicia suas operações no Brasil

Big DataBusiness IntelligenceCloudData CenterData StorageSoftware

Empresa traz solução inovadora de automação de machine learning para transformar as empresas brasileiras por meio da inteligência artificial.

DataRobot  iníciou as suas operações no Brasil. Fundada em 2012 pelo brasileiro Tom de Godoy e pelo americano Jeremy Achin, a empresa criou uma plataforma de software, que explora dados e aprende com eles, automatiza a criação de modelos de machine learning com precisão em uma fração do tempo utilizado pelos métodos tradicionais, criando um ranking dos melhores modelos baseados em algoritmos.  

Por meio dessa plataforma é possível predizer se o estoque provisionado atenderá a demanda, além de prevenir e detectar fraudes em seguros e em transações bancárias, automatizar análises de crédito baseadas em dados históricos, ou seja, toda e qualquer análise de predição, que traga ganhos de competitividade e resolva desafios de negócios para as empresas. Os clientes da DataRobot Cloud já construíram mais de 600 milhões de modelos de machine learning, excluindo deste número os clientes da DataRobot Enterprise.

É o caso da Monsanto, cliente da DataRobot nos Estados Unidos. A  empresa de agronegócios, que desenvolve produtos, tecnologias e ferramentas digitais para auxiliar agricultores de todo o mundo a cultivar com mais eficiência, utiliza o software para desenvolver suas atividades relacionadas à inteligência artificial (IA). O objetivo é melhorar o processamento de dados com modelos de análise automatizada e preditiva, a fim de obter insightssobre os principais negócios da empresa, incluindo pesquisa e desenvolvimento, cadeia de suprimentos e vendas.  

“A complexidade da agricultura aumentou nos últimos anos e a IA se tornou crítica para a contínua transformação do setor e da própria Monsanto”, diz Naveen Singla, Líder de Analytics da empresa de agronegócio. Segundo Anthony Randall, líder de alianças estratégicas digitais da Monsanto, “o software é fácil de usar e as conclusões são claras, o que deve impactar positivamente a nossa organização”. 

Em meio à abundância de dados – com o uso de Big Data e a facilidade propiciada pelo ambiente de Cloud -, as empresas estão buscando cada vez mais utilizar esses recursos para obter análises e insights que lhes tragam resultados positivos. “É o que chamamos de Data Analytics. Com a evolução das análises e a necessidade de tornar os processos mais proativos, a IA, por meio do machine learning, desponta com uma das principais soluções para entregar valor aos negócios”, afirma Godoy, um dos fundadores da DataRobot.

Desde a sua fundação, a DataRobot recebeu aportes que somam mais de US$ 125 milhões e agora está presente em todos os continentes. Atualmente conta com 400 funcionários, sendo que, desse total, mais de 150 são cientistas de dados e engenheiros que estão entre os melhores do mundo, de acordo com o ranking elaborado pela Kaggle, plataforma de competição de ciência e análise de dados. 

Segundo Godoy, há um gap no mercado pela falta de cientista de dados com conhecimento e experiência necessários para suprir a demanda por soluções de machine learning. “Com a plataforma é possível resolver esta questão e, ainda, obter resultados mais rapidamente do que se a análise fosse feita manualmente”, diz Godoy. 
A DataRobot chega ao mercado brasileiro no momento certo, em que as pessoas e empresas procuram direcionar iniciativas de IA. “Elas entendem que estão dando um passo à frente com IA para resolver questões cruciais para as companhias”, afirma Marcos Hayashi, country manager da DataRobot no Brasil.