Revolução 4.0 e as oportunidades para área de suprimentos

GestãoInovação

A Era Digital já é realidade. Hoje, a agilidade e a criatividade são pontos chave para o sucesso de qualquer companhia e, para se adaptar ao cenário de maneira que os resultados sejam otimizados e o tempo seja muito bem aproveitado, as empresas e seus colaboradores procuram novas oportunidades e formas de trabalhar. Uma vez que as mudanças tendem a ser cada vez mais rápidas, será necessário preparo para absorver as transformações digitais com estratégia e agilidade, além de muita inovação para acompanhar todo o processo.

Tal comportamento é resultado do que os grandes pesquisadores chamam de a Quarta Revolução Industrial, ou, Indústria 4.0. Revoluções como essa sempre trazem quebras de paradigmas ao instalar novas maneiras de trabalhar, reestruturando a sociedade e o mundo como conhecemos. Com essa nova, não será diferente. Entretanto, o que podemos diferenciar é que desta vez não só teremos um desdobramento em virtude da terceira revolução, mas também a integração das tecnologias criadas anteriormente para aplicar em novos sistemas.

A quarta revolução industrial e o setor de compras

 A indústria 4.0 baseia-se no conceito de conectar o mundo real com o mundo tecnológico e está muito associada a Internet das Coisas, Internet de Serviços, Inteligência Artificial e outras tecnologias e soluções disponíveis no mercado. Nas palavras de Klaus Schwab, autor do livro “A Quarta Revolução Industrial”, “Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes”.

No setor de compras, as tecnologias antes eram mal compreendidas, já são adotadas, mesmo que com moderação. Esse novo hábito fez com que grandes especialistas inaugurassem a Era das Compras 4.0, onde o setor une as estratégias às tecnologias de Big Data, Analytics, Machine Learning, Business Intelligence e Cloud Computing para potencializar os resultados de compras B2B e fazer valer a ideia de que cada real economizado representa um real de lucro na conta final.

Preparando os profissionais de compras para a indústria 4.0

 As organizações também devem compreender que a abordagem na Era Digital altera, não apenas a forma como funcionam, mas a proposta de valor da aquisição para fornecedores, clientes e parceiros de processos internos. É preciso que a área esteja madura para absorver estas novidades e que exista um bom planejamento.

Na busca de mais competitividade no mercado, somente o investimento em novas tecnologias não é mais suficiente – QI digital, criatividade, gestão inovadora e multidisciplinaridade serão os pontos chave para o sucesso desses profissionais de compras e da companhia.

O principal é que o objetivo do seu negócio seja transmitido de forma transparente ao colaborador. Por meio da troca de informação e colaboração entre os profissionais é possível

obter times cada vez mais multidisciplinares capazes de diversificar os pontos de vista e apresentar propostas mais criativas. Assim, pontos de melhoria são detectados e o resultado é otimizado em todas as etapas – até a entrega final para o cliente. Outro ponto importante é a aplicação de metodologias ágeis que têm como foco entregas periódicas e planejadas resultando em menos tempo na análise de tarefas e entregas mais assertivas.

Independentemente da época em que vivemos agora ou em qual tecnologia vamos nos apoiar para atravessar essa jornada, uma coisa é certa: as empresas precisam construir uma equipe com pessoas qualificadas para garantir que as novas ferramentas sejam aproveitadas de maneira efetiva e, assim, sobre tempo para focar em análises realmente estratégicas. 

Read also :