Ações de e-commerce recuam forte após Amazon Prime chegar ao Brasil

HOME

Ações de varejistas com forte presença no comércio eletrônico recuavam forte na bolsa paulista nesta terça-feira, após a Amazon anunciar a chegada ao Brasil do Prime, seu serviço de assinatura de produtos de entretenimento e compras, incluindo frete gratuito para todo o país e prazo de entrega máximo de 48 horas em mais de 90 municípios.

Por volta de 10:50, B2W cedia 5,75%, Via Varejo perdia 3,57% e Magazine Luiza recuava 4%, liderando as perdas do Ibovespa, que cedia 0,33%. Em Nova York, as ações do Mercado Livre cediam 4,3%, relata a Reuters.

Mesmo em estágio inicial, analistas do BTG Pactual avaliaram que este é mais um movimento de expansão do negócio da Amazon no Brasil e que pode pressionar os papéis da B2W e Magazine Luiza no curto prazo, conforme nota enviada pela corretora do BTG a clientes nesta terça-feira.

Apesar disso, e de reconhecer o movimento e a força global da Amazon, a equipe do BTG ressaltou que varejistas locais vêm investindo em aumento de tráfego e sortimento em suas plataformas, além de um melhor nível de serviço, “os quais são, em nossa visão, três pilares fundamentais para se ter sucesso no e-commerce brasileiro e que fazem com que estejam mais bem preparados para a consolidação do mercado local.”

A equipe da XP Investimentos afirmou ver o movimento da Amazon como mais um passo importante para a estruturação da sua operação de varejo online no Brasil, mas destacou que o serviço Prime ainda é restrito com relação ao número de produtos ofertados e quantidade de cidades com entrega em dois dias.

“Dessa forma, não vemos grandes mudanças no cenário competitivo online com esse anúncio, mas reconhecemos que o lançamento do Prime reforça o posicionamento e estratégia da Amazon para o Brasil’, afirmaram em nota enviada a clientes, afirmando esperar esperamos volatilidade nas ações das empresas de comércio eletrônico.

Read also :