Rometty deixa comando da IBM e deve aposentar-se no final do ano

Gestão

A presidente-executiva da IBM, Ginni Rometty, entregará as rédeas ao chefe dos negócios em nuvem da empresa, enquanto a companhia pioneira em tecnologia continua seus esforços para se rejuvenescer.

A IBM foi uma participante tardia dos negócios de serviços em nuvem, um segmento agora dominado pela Amazon.com e Microsoft, e Rometty, uma veterana da IBM há 40 anos e uma das mulheres de perfil mais elevado no setor empresarial nos EUA, apostou em aquisições para reduzir a distância.

Durante seus oito anos no comando, a Big Blue concluiu 65 aquisições, culminando no acordo de 34 bilhões de dólares da Red Hat no ano passado —a maior compra em seus 108 anos de história— e vendendo alguns de seus negócios herdados.

Ela deixa a empresa dias depois que a IBM registrou seu primeiro crescimento de receita em seis trimestres, mas as ações perderam cerca de um quarto em valor desde que ela assumiu o comando, e a recuperação que ela iniciou continua sendo um trabalho em andamento.

Arvind Krishna, 57, que liderou o acordo com a Red Hat, assumirá o cargo em abril.

A IBM provavelmente continuará sua trajetória sob Krishna, mas poderá buscar mais pequenas aquisições no espaço de nuvem e análise, disse Tim Hubbard, professor assistente da Universidade de Notre Dame e ex-consultor da IBM.

A IBM também disse que o presidente-executivo da Red Hat, James Whitehurst, vai se tornar seu presidente.

Rometty, 62 anos, continuará como presidente-executiva do conselho e deve se aposentar no final do ano.

“Arvind é o CEO certo para a próxima era da IBM”, disse Rometty em comunicado.

Read also :