Trump dá sim ao acordo da Oracle com TikTok

Negócios

Presidente americano aprova o conceito do negócio e a primeira fase do banimento foi adiada.

Pegos totalmente de surpresa pelo decreto de Donald Trump que proibia novos downloads do TikTok, a ByteDance e a Oracle tentaram acelerar o negócio. Mas o presidente dos Estados Unidos veio mudar as suas intenções entretanto e dizer que, na verdade, aprova o conceito do negócio entre a empresa chinesa dona do TikTok e a empresa americana, e vai dar sua benção.

A primeira fase do banimento foi assim adiada para o dia 27 de setembro mas o relógio continua a contar. Outro alvo de Trump é o  WeChat, também na lista para banir, mas a Justiça americana barrou, para já, a tentativa do presidente.

De recordar que a investida de Trump contra os aplicativos chineses começou em meia à campanha para reeleição numa altura em que o TikTok virou uma febre tem já 2 bilhões de downloads no mundo.

A solução encontrada pela ByteDance não foi a venda pura e simples mas um acordo com a Oracle, que teria parte da empresa e seria o provedor confiável de tecnologia. Ao mesmo tempo, o TikTok abriria o capital na bolsa americana.