Black Friday: fique de olho nas promoções e conheça seus direitos

E-commercee-Marketing

Entre as orientações dos Procons está a necessidade de verificar com antecedência o preço para os produtos de interesse para avaliar se o valor é de fato promocional.

Hoje é dia de Black Friday, o evento de descontos e promoções que movimenta anualmente o comércio.

Em 2020, a expectativa é de crescimento nas vendas pela internet, pois a Covid-19 tem feito os brasileiros evitarem aglomerações.

Os órgãos de defesa do consumidor alertam os cidadãos para que fiquem atentos à falsas promoções, propagandas enganosas e esclarece sobre os direitos do comprador.

Entre os problemas frequentes na data, citados por Procons, estão a maquiagem de preço, que é quando os comerciantes elevam o valor dos itens na véspera da Black Friday para simular um desconto, e a não entrega do produto, principalmente nas compras on-line.

“Guarde todos os registros da sua compra, pense bem antes de efetuar a compra. Pesquise bastante para não cair naquela pegadinha de ‘tudo pela metade do dobro’. Não caia na vontade de comprar um item que você não precisa para evitar ficar endividado. Fique atento a mensagens de sites que são fraudulentos”, aconselham as Procons.

Para evitar ser enganado, devemos verificar com antecedência o preço para os produtos de interesse, pesquisar em mais de uma loja ou site e usar aplicativos e sites de comparação de preços para avaliar se o valor é de fato promocional;

Devemos também desconfiar de preços muito abaixo da média, pois podem ser indícios de fraude e ter cuidado com ofertas tentadoras enviadas por e-mail, por SMS ou anunciadas nas redes sociais.

Fazer uma lista dos produtos ou serviços desejados e estipular um limite de valor para evitar gastar além do previsto e se endividar é também importante.

Para verificar a segurança de um site antes de fazer a compra, o consumidor deve clicar no cadeado que aparece no canto da barra de endereço ou no rodapé da tela do computador. O endereço da loja virtual deve começar com https://.

Finalmente, todo site deve exibir o CNPJ da empresa ou o CPF da pessoa responsável, além de informar o endereço físico da loja ou o endereço eletrônico para contato.

Também deve ter à disposição um canal para atendimento, o chamado Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

 

Read also :