Governo usa a tecnologia da informação no combate à corrupção

ProjetosSetor Público

A participação da sociedade também é importante para evitar o desvio de recursos e no combate à corrupção.

A Controladoria Geral da União (CGU) tem trabalhado com Tecnologia da Informação para atuar frente ao combate à corrupção.

“O Governo vem investindo muito em Tecnologia da Informação para acompanhar os recursos. Esse é o ponto que acho que é o nosso grande avanço”, afirmou o ministro do órgão de controle interno do Governo Federal, responsável por promover atividades relacionadas à defesa do patrimônio público, Wagner Rosário.

O ministro citou a tecnologia Alice, que faz a verificação, por exemplo, de pelo menos 200 editais de licitação que são inseridos diariamente no Comprasnet, sistema de compras do Governo.

“O Alice faz uma verificação, tentando identificar palavras-chaves ou alguns tipos de problema naquela licitação. Identificado o problema, aí sim esse processo vai para análise de um auditor”, disse este responsável.

O ministro explicou ainda que a Tecnologia da Informação vem para ajudar também na análise de problemas: “Nós fazemos análises com os dados que nós temos, que nos permitem ter um diagnóstico ou uma análise descritiva, ou uma análise preditiva de problemas.”

Wagner Rosário explica ainda que a sociedade tem colaborado no sentido de uma maior transparência.

“Isso vem se reproduzindo nos números que nós temos. Nós tivemos 27,7 milhões de acessos ao Portal da Transparência do Governo neste ano de 2020, o que demonstra que as pessoas estão mais preocupadas”, reforçou Wagner Rosário.

O Portal da Transparência é mantido pela Controladoria-Geral da União desde 2004. É um site de acesso livre, no qual o cidadão pode encontrar informações sobre como o dinheiro público é utilizado, além de se informar sobre assuntos relacionados à gestão pública do Brasil.

Desde a criação, a ferramenta ganhou novos recursos, aumentou a oferta de dados ano após ano e se consolidou como importante instrumento de controle social.

 

Read also :