Brasil alcança 234,07 milhões de acessos móveis em 2020

Mobilidade

Dados do relatório da Anatel dão apontam ainda para um aumento de 7,39 milhões de acessos em relação ao ano anterior.

A Anatel disponibiliza já no seu portal o mais recente Relatório de Acompanhamento do Setor de Telecomunicações – Telefonia Móvel referente a 2020.

Neste trabalho, é avaliado o desenvolvimento da telefonia móvel no Brasil tendo como base uma análise feito nos quatro maiores prestadoras que contam 96,9% do total de acessos.

De acordo com o Relatório, no final de 2020 o Brasil contava com 234,07 milhões de acessos móveis.

Quando em comparação com dezembro de 2019, teve um aumento de 7,39 milhões de acessos, o que equivale a 3,26%.

Recorde que o número de acessos móveis teve, a partir de julho de 2020, um crescimento no indicador, invertendo uma tendencia que vinha se verificando já desde 2015.

A Anatel considere que a pandemia de Covid-19 pode ser uma das principais explicações para esse incremento e que resultou numa transferência de atividades para o ambiente virtual.

Já no que diz respeito à densidade da telefonia móvel, o ano de 2020 fechou em 97,20 acessos para cada grupo de 100 habitantes, o que representa um aumento de 1,11% em relação ao exercício anterior.

Só dois estados fugiram deste aumento – Goiás e Tocantins e, por outro lado, as regiões Centro-Oeste (102,02) e Sudeste (105,71) possuíam densidade superior a 10.

Em todas as Unidades da Federação o percentual de população coberta nas áreas urbanas era superior a 94%.

No que respeita à composição do mercado da telefonia móvel, em dezembro de 2020, a Vivo seguia como líder, com a Claro logo atrás e depois a Tim.

Apesar do aumento da base de assinantes, “não houve degradação da qualidade do serviço prestado pelas quatro maiores empresas de telefonia móvel, que se manteve em torno de 80%”, diz a Anatel.

 

Read also :