eComm cresce em meio à crise pandêmica

E-commercee-Marketing

O comércio eletrónico pelo celular foi o meio preferido pelos consumidores para acessar os e-commerces, registrando 66,5% das visitas totais.

O comércio eletrônico brasileiro bons resultados durante a crise sanitária.

Segundo um levantamento do Relatório E-commerce no Brasil, da agência da Conversion, que analisa 15 setores de atividade, 10 deles apresentaram aumento de acessos de mais de 30% numa base YoY.

Neste campo, a Shopee, e-commerce asiático alcançou o maior índice de crescimento dentre os maiores players da categoria de importados.

Assim sendo, neste último mês, atingiu +1954%, em comparação a 2020.

Logo de seguida, as categorias que mais foram: Pets (+88,04%), Casa & Móveis (+86,62%), Farmácia & Saúde (+65,22%) e Moda & Acessórios (+63,18%).

Se a análise for feita por via de um comparativo mensal, então percebe-se que todos os setores apresentaram aumento, exceto o de Turismo, com uma quebra de 18%.

No que diz respeito ao comércio eletrónico pelo celular, em março, o mobile foi o meio preferido pelos consumidores para acessar os e-commerces, registrando 66,5% das visitas totais.

Read also :