LinkedIn tem falhas de segurança

e-MarketingRedes Sociais

As informações pessoais de 500 milhões de usuários do LinkedIn, oito milhões deles brasileiros, foram postas à venda.

As informações pessoais de 500 milhões de usuários do LinkedIn, oito milhões deles brasileiros, foram postas à venda e estão sendo comercializadas em fóruns de cibercrime.

Assim, o responsável pelo vazamento do banco de dados exige um montante de milhares de dólares para liberação.

Para provar que tem consigo as informações de que fala, o cibercriminoso liberou dados de dois milhões de pessoas gratuitamente.

Fazem parte do vazamento dados como nomes completos, endereços de e-mail, números de telefone, gênero, números de identificação na rede social e informações sobre o local de trabalho, títulos profissionais e outras informações relacionadas à vida profissional dos usuários.

As informações vazadas contam também links para perfis em outras redes sociais, segundo dados cadastrados em sua própria conta.

Sabe-se, no entanto, que os dados vazados não contam documentos, conversas privadas e outras informações sensíveis .

O LinkedIn garante estar investigando a questão.