Avast alerta sobre as táticas de perseguidores digitais

Empresas

Levantamento aponta crescimento de 268% no número de ataques de stalkerware e spyware nos meses de janeiro e fevereiro deste ano no Brasil.

A Avast faz um alerta sobre as táticas mais usadas por perseguidores digitais para aterrorizar suas vítimas e recomenda como evitá-las.

No Brasil, um levantamento da Avast aponta que o número de ataques de stalkerware e spyware cresceram 268% nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, quando comparado com o mesmo período de 2020 antes do anúncio aos brasileiros sobre as primeiras medidas de restrições contra a Covid-19 no país.

“O crescimento de stalkerware e spyware representa uma grande preocupação. Normalmente instalado secretamente em telefones celulares pelos supostos amigos, cônjuges invejosos e ex-parceiros, o stalkerware rastreia a localização física da vítima, monitora sites visitados, ligações e mensagens de texto, minando a liberdade online e individual de uma pessoa”, diz Jaya Baloo, CISO da Avast.

Diz a Avast que o crescimento de stalkerware parece ecoar o aumento dos casos de violência doméstica no mundo e no Brasil, desde que as medidas de bloqueio entraram em vigor.

De acordo com o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, entre as 154.649 denúncias feitas no segundo semestre de 2020, cerca de 66,49% das vítimas eram mulheres.

Um levantamento da Statista aponta que a maioria dos femicidios registrados em cinco estados brasileiros em 2020 foram cometidos por companheiros ou ex-companheiros das vítimas.

Assim, a Avast continua alertando para o surgimento de stalkerware. Para evitar a perseguição digital ou para ser capaz de ajudar aqueles que podem estar passando por isso, “é importante saber o que procurar”, diz a Avast.