O impacto da transformação digital nas empresas e as principais tendências tecnológicas para os próximos anos

Cloud

É evidente que a transformação digital nas empresas acontece de maneira disruptiva. No entanto, a pandemia acelerou o processo de digitalização nas companhias.

Segundo o estudo “Covid-19 e o futuro dos negócios”, realizado pela IBM com mais de 3.800 executivos C-Level, em 20 países e 22 setores, seis em cada dez empresas aceleraram projetos de digitalização e mais da metade, ou seja, 51% dos executivos irão priorizar projetos desse tipo nos próximos dois anos. Mas afinal, qual o real impacto da transformação digital nas empresas? E, quais serão as tendências para os próximos anos?

Quando falamos sobre revolução tecnológica, podemos dividi-la em ondas chamadas de primeira, segunda e terceira plataforma. A primeira plataforma surgiu em meados dos anos 70 com o Mainframe, ou seja, plataforma integrada de computadores capaz de processar grandes volumes de informações. Na segunda plataforma, nos anos 2000, vimos a ascensão da internet, o cliente servidor e a rede. Já na terceira, em 2010, observamos uma explosão na quantidade de usuários de internet, aplicativos de celular e o surgimento da nuvem. A partir daí as mudanças não pararam e tornaram-se cada vez maiores e de forma mais rápida.

Tendências para alcançar a transformação digital nas empresas

Para os próximos anos, podemos destacar algumas tendências tecnológicas que incluem a MobilidadeBig Data e Data Analytics. Quando falamos sobre mobilidade percebemos que ela acontece por conta da mudança de comportamento da sociedade ao longo dos anos. Hoje, as pessoas buscam por informações instantâneas e querem acesso a ela, de qualquer lugar, pelo celular. Isso significa que os negócios também estão indo para o mobile, é o momento inclusive, das empresas que fornecem tecnologia começarem a pensar em fazer software para celular. Não tem mais volta, a tecnologia 5G irá multiplicar por 20 a velocidade do celular. Outras tecnologias como Big Data e Data Analytics também serão imprescindíveis para toda organização, uma vez que “Quem detém o conhecimento, detém poder” e é cada vez mais necessário saber processar, organizar e armazenar os dados a fim de garantir melhor compreensão para a tomada de decisão.

A Indústria 4.0 se destaca pelo conjunto de tecnologias avançadas que incluem Internet das Coisas (IoT), Inteligência artificial (IA), robótica e computação em nuvem. Desta forma, será importante atender as personalizações dos clientes na Indústria 4.0. Personalizando um negócio é possível obter mais agilidade na entrega, flexibilidade e redução de custos. Na realidade, a Indústria 4.0 traz uma grande vantagem competitiva que irá mudar todo o perfil de custo. A empresa que não entrar nesse movimento certamente irá perder competitividade. Atualmente, estamos na onda da Inteligência Artificial, que representa as decisões automáticas com um robô. Hoje em dia é necessário automatizar o máximo que puder. No segmento de varejo temos as lojas autônomas sem caixas, na saúde observamos a análise de exames, na agricultura a possibilidade de visualizar a imagem o clima e o melhor horário para a colheita são práticas possíveis por meio da tecnologia.

Em suma, é importante que Inteligência Artificial seja inserida nos processos críticos. A Internet das Coisas, por exemplo, criará uma Sociedade 5.0 totalmente conectada com tudo ao seu redor e a digitalização será uma tendência forte, onde as estratégias de negócio deverão ser pensadas digitalmente pelas companhias. O ano de 2020 foi atípico e pegou de surpresa muitas empresas. Não imaginávamos conduzir nossos negócios e propósitos, em um período tão complicado. Ao invés de reduzir é preciso seguir o exemplo das empresas que se reinventaram e aceleraram a transformação digital, gerando competitividade e ganhando destaque no mercado.

Read also :