Anatel vai estudar espectro 5 e 6G

Mobilidade

O documento agora criado orienta as iniciativas a tomar no curto, médio e longo prazo e que dizem respeito à  gestão das frequências de rádio para o 5G e 6G.

Anatel aprovou o novo Plano de Uso de Espectro referente ao período de 2021 e 2028.

O documento orienta as iniciativas a tomar no curto, médio e longo prazo e que dizem respeito à  gestão das frequências de rádio no Brasil, já pensando na chegada do 5G e, futuramente, no 6G.

Em um primeiro momento, a Anatel procura estuda novos arranjos para faixas já em uso com as tecnologias 2G, 3G e 4G.

Para as frequências do 5G, a Anatel está procurando a transição das aplicações de satélite que usam a Banda C estendida para outras frequências.

No que respeita ao 6G, a Anatel planeja começar, nos próximos anos, discussões com a indústria e academia para apurar os requisitos da sexta geração das comunicações móveis.

A Anatel afirma que estudos indicam que as frequências acima de 90 GHz podem ser usadas pelo 6G, até mesmo porque essas faixas possuem mais espectro disponível para suportar a evolução das aplicações.

Dizem os especialistas que o 6G pode trazer velocidades de acesso ainda maiores que o 5G e que deve estar disponível apenas nos anos 2030.

Read also :