Missão brasileira conhecerá redes privativas de 5G nos Estados Unidos

5GMobilidade

Objetivo também é promover o diálogo com potenciais investidores no mercado de telecomunicações brasileiro.

Na próxima semana, uma comitiva brasileira comandada pelo Ministério das Comunicações (MCom) irá a Washington e Nova York, nos Estados Unidos, para conhecer as redes privativas de 5G do país.

A mesma comitiva vai ainda se reunir com potenciais investidores em telecomunicações.

O leilão de 5G no Brasil prevê a criação de uma rede privativa, de alta segurança e criptografada, para a comunicação entre os órgãos da Administração Pública federal.

“Todos os países que estão fazendo o leilão estão fazendo a rede privativa. É uma rede privativa que entra Forças Armadas, Governo Federal, o Judiciário, o Legislativo. E isso, eu diria que vai ser o futuro dos leilões 5G”, afirmou o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Ele citou que os Estados Unidos, Finlândia, Coreia do Sul, Japão e Alemanha são países que já têm rede privativa.

O grupo brasileiro que vai ao país tem representantes de órgãos como os ministérios das Comunicações, da Defesa, da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), da Secretaria-geral da Presidência da República, do Tribunal de Contas da União (TCU) e parlamentares.

Os brasileiros participarão de reuniões em órgãos do governo norte-americano, entre eles, os departamentos de defesa, de inteligência e o departamento de segurança interna, que faz o controle de fronteiras e de ataques cibernéticos.

Vão ainda à comissão federal de comunicações e haverá reuniões com o FBI e a CIA.

O leilão do 5G deve ocorrer no segundo semestre deste ano, de acordo com o ministro Fábio Faria. “Não é só velocidade. O 5G vai conectar coisas, é a famosa ‘internet das coisas’, onde vamos ter um aumento muito grande no agronegócio, por exemplo, teremos a telemedicina, o setor automotivo, a segurança, investimento nas escolas, na educação”, explicou o ministro.

Read also :