5G: Anatel adia edital

5GMobilidade

Dadas as muitas alterações propostas, não terá havido tempo hábil para analisar as propostas em cima da mesa.

O conselheiro Moisés Moreira pediu vistas ao edital de venda de frequências do 5G, não considerando adequado aprovar hoje a proposta formulada pelo conselheiro Emmanoel Campelo.

Refere Moisés Moreira que, dadas as muitas alterações propostas, “não tivemos tempo hábil para analisar as propostas” e adianta que se compromete “a apresentar o  voto com a maior celeridade”.

Com mais este adiamento para a aprovação do edital, o  cronograma do governo fica comprometido.

Pretendia-se ter o serviço de 5G lançado em todas as capitais brasileiras antes das eleições gerais de 2022, ou seja, jullho do próximo ano.