80% das organizações globais enfrentarão um ataque no próximo ano

Segurança

A Trend Micro e o Ponemon Institute investigaram as lacunas de segurança cibernética de 3.600 empresas.

Uma nova pesquisa da Trend Micro Brasil alerta para o aumento considerável do risco de ataques cibernéticos.

De acordo com o relatório semestral do Índice de Risco Cibernético (CRI – Cyber Risk Index), realizado em parceria com o Ponemon Institute, 80% das organizações globais correm o risco de sofrerem uma violação de dados, nos próximos 12 meses, com alta probabilidade de afetar informações de seus clientes.

O levantamento analisou o risco de mais de 3.600 empresas de todos os tamanhos e setores na América do Norte, Europa, Ásia-Pacífico e América Latina.

O CRI é baseado em uma escala numérica de -10 a 10, com -10 representando o nível de risco mais alto.

O índice global atual está em -0,42, o que significa risco “elevado” e um ligeiro aumento em relação ao ano passado, diz a Trend Micro.

“Mais uma vez, encontramos uma série de dificuldades que está tirando o sono dos CISOs, desde riscos operacionais e de infraestrutura até ameaças à proteção de dados e desafios na capacitação de mão de obra”, disse Jon Clay, vice-presidente de Inteligência de Ameaças da Trend Micro.

As organizações ouvidas elencaram as três consequências negativas de um ataque: a rotatividade de clientes, a perda de IP e os danos/interrupções na infraestrutura crítica.

Assim,  o estudo aponta que 86% dos respondentes considera muito provável “que sofressem ataques cibernéticos graves nos próximos 12 meses, um aumento de 3 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior”.

Já 21% tiveram mais de 7 violações de ativos de informação, “contra 19% da pesquisa anterior”.

Entre os dois principais riscos de infraestrutura relatados está a computação em nuvem. Organizações globais deram a ele 6,77, classificando-o como um risco elevado na escala de 10 pontos do índice.

Read also :