Tecnologia Fujitsu permite maior participação de torcedores em eventos ao vivo

InovaçãoInvestigação

A solução da Fujitsu está atualmente sob avaliação dos clubes da Bundesliga com vários clubes analisando como extrair o máximo potencial da solução.

Até 60% a mais de fãs poderão desfrutar de eventos esportivos ao vivo sob condições de segurança da Covid-19 – quando os regulamentos permitirem – “graças aos Serviços de Otimização Inspiradas em Quantum” (QIOS) da Fujitsu.

Além de permitir que mais torcedores retornem às arenas, “a tecnologia resulta em uma receita substancialmente maior para grandes clubes esportivos e promotores de outros eventos de arena”, revela ainda a empresa.

A solução da Fujitsu está atualmente sob avaliação dos clubes da Bundesliga – a principal liga de futebol da Alemanha -, com vários clubes analisando “como extrair o máximo potencial da solução”.

A modelagem da Fujitsu para o Estádio Olímpico de Berlim mostra que o Digital Annealer “pode aumentar o número de assentos em uso, cumprindo as diretrizes de distanciamento social em 60%, resultando em mais renda por dia de jogo”.

Os fãs normalmente compram ingressos em blocos de vários tamanhos de acordo com o número de amigos ou familiares participando.

No entanto, até agora, os planos de assentos seguros contra a Covid foram forçados a assumir um layout mais rígido. Normalmente, pares de assentos são separados com um ‘buffer’ de lugares vazios para manter um distanciamento social seguro. Esse padrão deve ser mantido, independentemente dos compradores quererem sentar em pares ou não.

“Com o Digital Annealer, os promotores de eventos agora podem calcular rapidamente planos de assentos que são flexíveis às necessidades precisas dos fãs e em consonância com os requisitos locais de distanciamento social, em vez de um padrão de assentos baseado puramente em pares. Este cálculo altamente complexo leva muito tempo nos computadores convencionais para ser prático para a venda de ingressos on-line. No entanto, o Digital Annealer captura a extraordinária capacidade dos computadores quânticos de resolver os chamados cálculos de ’otimização combinatória’ – selecionando o melhor resultado possível de uma vasta gama de opções”, avalia Alex Takaoka, diretor de Vendas da Fujitsu do Brasil.

 

Read also :