Ilhas interativas no multiverso hiperconectado

Inovação

O futuro bate à porta com universos paralelos que simulam conectividade de escolas, serviços públicos de cidadania e telemedicina preventiva no Futurecom Digital Week.

No mundo dos games já é possível trabalhar, ganhar dinheiro, ser recrutado para um emprego, comprar e vender terrenos e ter toda uma vida paralela, no mundo virtual.

Por muito tempo o metaverso morou somente em desenhos mas agora ele se aproxima da realidade, através de interações mais palpáveis, em ilhas virtuais que simulam até mesmo utopias e sociedades melhor desenvolvidas usando a conectividades do 5G, da internet das coisas, da melhor gestão de plantações e eliminação de pragas no Agro superconectado e com a criação de cidades inteligentes mega funcionais, para citar alguns exemplos.

Com a expertise nos temas Indústria 4.0, 5G no agronegócio, tecnologia e inovação, que foram temas muito presentes nos eventos virtuais do Futurecom do último ano, o Futurecom Digital Week proporciona aos usuários uma imersão nas ilhas futuristas.

Com a iminência da liberação do uso do 5G pelas operadoras, os equipamentos e sistemas de realidade virtual também ganham foco no mercado de tecnologia.

O metaverso ganhou ainda mais destaque com a notícia dos gigantes Facebook e Microsoft que anunciaram altos investimentos em metaverso, como desdobramentos de redes sociais ainda mais interativas.

Atualmente, o conceito é utilizado em salas de reunião, showrooms de imóveis e no próprio entretenimento. Mas a tendência é trazer o metaverso para a realidade, ampliando seu público-alvo.

Na ilha Cidade Inteligente do Metaverso Futurecom, o visitante pode experienciar o impacto positivo de toda a revolução prevista pela chegada do 5G e da internet das coisas: terá medidores e dispositivos sem fio que transmitem informações de melhoria do trânsito permitindo melhor infraestrutura urbana; redes inteligentes de energia com medidores dinâmicos que identificam gargalos gerando um consumo mais eficiente de energia; sistema de mobilidade pública urbana integrada com uso de energias renováveis – biomassa e painéis solares.

Na cidade remota apresentada dentro da Ilha Vila Digital (Futurolândia), ou Closing the Gap of the Digital Divide, a experiência é de um mundo que convive de forma harmônica com a mais moderna tecnologia.

O modelo virtual do Agro no Metaverso Futurecom é baseado em uma fazenda que usa a tecnologia para processos autônomos e inteligentes, conectando todos os sistemas de uma cadeia produtiva de modo a mesclar o virtual e o real no campo.

Já na ilha da Indústria 4.0, o 5G possibilita produção integrada por computador; sistema de manutenção inteligente; interface entre máquinas e a central de produção controlada por IA e humanos, além do espaço de convivência humanizado.

Read also :