O impacto da arquitetura multicloud nas empresas

Cloud

Samir Chuffi, líder de soluções de vendas de serviços em Cloud da SoftwareONE

computação em nuvem tornou-se um ponto chave para o sucesso da operação nas empresas. Segundo o estudo “Whole Cloud Forecast 2021-2025: The Path Ahead for Cloud in a Digital-First World”, realizado pela IDC, os custos com investimentos em nuvem, como infraestrutura, plataformas, profissionais especializados e serviços de software, devem ultrapassar 1,3 trilhões de dólares em 2025. Nesse sentido, essa tendência mundial deve evoluir de maneira ainda mais efetiva nos próximos anos, principalmente ao levar em conta seus novos desdobramentos, como a arquitetura multicloud.

Se até pouco tempo discutia-se ir ou não para nuvem, com a maturidade e as comprovadas vantagens competitivas que o modelo já provou em inúmeros casos de sucesso, as discussões passam agora em como usufruir cada vez mais e melhor da nuvem, nesse ponto é mandatório aprofundar o olhar para serviços multicloud aproveitando as constantes inovações e altos investimentos dos principais CSPs (Cloud Services Providers), ampliando a disponibilidade do ambiente tecnológico com uma arquitetura muito mais completa e robusta sem a dependência de um único provedor.

Benefícios oferecidos pela arquitetura multicloud 

A arquitetura multicloud possibilita uma grande flexibilidade na forma como as empresas gerenciam seus ativos informáticos, visto que, ao permitir a integração de variados serviços hospedados em diferentes fornecedores, a empresa passa a contar com as principais tecnologias aplicando-a de acordo com sua necessidade, viabilizando as melhores soluções, aumentando consequentemente sua eficiência operacional e contribuindo diretamente no desempenho operacional de sua organização.

Para exemplificar a utilização conjunta de vários provedores de nuvem, podemos citar soluções que exigem alta disponibilidade, como disaster recovery e/ou distribuição de conteúdo, a arquitetura multicloud promove uma experiência imbatível, visto que em caso de eventuais quedas, ou paradas, o tempo de inatividade é praticamente nulo por que não há dependência entre as nuvens, a chance de uma queda ao mesmo tempo é quase impossível, garantido ao cliente final o serviço sempre disponível e a disposição para consumo. Vale ressaltar que problemas de indisponibilidade de serviços geram desgastes, perda no valor da imagem e dinheiro, não sendo possível utilizar a aplicação, não é possível realizar compras, sem realizar compras, não é possível adquirir novas receitas, infelizmente um ciclo vicioso.

Empresas na jornada multicloud, conectadas com as principais tecnologias de diferentes provedores tendem a estarem mais avançadas na digitalização, prontas para aproveitar o surgimento de novos serviços tecnológicos que podem alterar toda a dinâmica de um negócio competitivo, apresentam também um dado interessantíssimo, um maior valor de mercado.

Outro ponto que vale citarmos, é a busca pelos melhores profissionais da área de TI, recursos humanos estão digladiando-se na conquista, persuasão e pacotes financeiros sem fim para os mesmos, ações concretas e aberta à inovação, com proximidade dos principais players de multicloud que disponibilizam treinamentos avançados e possuem todo interesse no desenvolvimento da prática na empresa, influenciam positivamente na atração e também na retenção desses talentos na empresa.

Por fim, por meio da arquitetura multicloud se torna possível negociar melhores taxas, receber investimentos ou/e prova de conceitos com baixo custo do próprio CSP para projetos estratégicos, aumentar consideravelmente a rede de parceiros, gerando uma competição saudável de tecnologia e de fornecedores de serviços profissionais que são peças chaves para resolver os desafios diários da corporação, permitindo e criando um leque de novas oportunidades que contribuem diretamente para o crescimento de todo o negócio no curto, médio e longo prazo.

Os desafios da arquitetura multicloud

No entanto, ao optar por esse tipo de estrutura, é importante estar atento aos desafios que podem aparecer no percurso. No quesito segurança, é imprescindível ter uma política bem estabelecida e robusta pois todo o ambiente precisa passar por um crivo e análise profunda do time de especialistas responsáveis. Nesse contexto, as múltiplas nuvens ao mesmo tempo que aumenta a complexidade nos níveis de segurança gera a necessidade de mais aberturas e integrações que exigem um nível de especialização dificilmente suportado sem a presença de parceiros confiáveis e presentes no dia-a-dia.

Para isso, é fundamental contar com profissionais ainda mais especializados, algo cada vez mais desafiador no competitivo mercado de tecnologia. Ademais, há também um visível aumento de trabalho, gestão e responsabilidades para as equipes de TI, que precisam lidar com diferentes aplicações em diferentes lugares.

Logo, utilizar uma arquitetura multicloud tem consideráveis desafios e muitos benefícios, contar com parceiros estratégicos na implementação de múltiplas nuvens, capazes de solucionar questões técnicas, de negócios e definir ações que, além de beneficiar as operações dentro da empresa, gerem impacto positivo para a experiência do cliente, pode ser o segredo para uma jornada de sucesso.

Apesar da adoção de múltiplos provedores cloud ser benéfica, é importante ressaltar que se trata de uma decisão estratégica, que deve estar alinhada à cultura e a maturidade tecnológica da organização. O momento certo pode fazer a diferença e a reestruturação do ambiente em nuvem precisa agregar valor e favorecer o crescimento sustentável da empresa.

Read also :