Mercado mundial de wearables chegará a 240 milhões de dispositivos em 2021

InovaçãoVestíveis

O mercado mundial de vestíveis quase dobrará de tamanho em 2021, com entregas de 240,1 milhões de dispositivos no total – ou um aumento de 18,2% de taxa anual composta.

Neste ano, o mercado deve entregar um total de 125,5 milhões de dispositivos. O montante é 20,4% maior que os 104,3 milhões vendidos em 2016.

“O mercado de vestíveis está entrando em uma nova fase”, de acordo com Ramon T. Llamas, gerente de pesquisas a equipe de wearables da IDC. Quando começou, continua o especialista, o mercado tinha como objetivo gerar produtos para ganhar a atenção e interesse de clientes. “Agora, trata-se de obter a melhor experiência, da maneira como o hardware parece e transmite para como o software coleta, analisa e apresenta dados de interessantes”, comenta.

Nos próximos anos, os usuários serão apresentados às segunda e terceira gerações de dispositivos “que deixarão os de hoje parecer|ao estranhos”, continua Llamas.

Para o especialista, os usuários podem esperar por assistentes digitais, conectividade com celulares, e com sistemas maiores – tanto em casa quanto no trabalho. Também pode-se esperar maior diversidade de dispositivos à venda e menores preços.

O mercado não apenas beneficiará o usuário final, mas também desenvolvedores e canais que poderão criar e fornecer aplicativos e serviços para a crescente demanda desses acessórios, na opinião de Jitesh Ubrani analista sênior de pesquisa da IDC Mobile Device Trackers. “Do ponto de vista de implantação, o segmento comercial também irá se beneficiar à medida que vestíveis permitem produtividade, menor custo, e aumento do ROI no longo prazo”, encerra.

Com relação aos tipos de dispositivos que mais serão vendidos nos próximos anos, a IDC destaca relógios, pulseiras, fones de ouvido, roupas, além de dispositivos equipados com tecnologia de realidade aumentada e realidade virtual.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor