Argentina prepara leilão de espectro 4G

4GMobilidade

A Argentina está preparando o leilão de 90 megahertz de espectro 4G para empresas de telefonia móvel e internet com vários interessados.

A Argentina está preparando o leilão de 90 megahertz de espectro 4G para empresas de telefonia móvel e internet em um processo que já atraiu interesse da Telecom Argentina SA, da Telefonica SA e da Claro.

Os planos chegam com o presidente Maurício Macri buscando atrair investimentos para o setor de telecomunicações para aumentar a concorrência e melhorar a conectividade no país sul-americano. Desde que assumiu o cargo em 2015, ele promoveu mudanças nas leis, permitindo que as empresas ofereçam vários serviços de telecomunicações.

O leilão poderia trazer US$ 800 milhões na receita do governo, segundo a fonte. Espera-se que consista em 60 megahertz que a empresa de telecomunicações Arlink recebeu, mas depois retornou, e 30 megahertz detidas pela empresa estatal de telecomunicações Arsat.

Um porta-voz do Ministério da Modernização da Argentina disse que haveria uma mudança na lei para permitir que o governo leiloasse o espectro atualmente detido pela Arsat. Isso pode ocorrer em meados deste ano, seja através de uma lei ou de um decreto presidencial, disse o porta-voz.

A Telecom, que recentemente se fundiu com a maior provedora de televisão por cabo da Argentina Cablevision SA, disse em janeiro que investiria US$ 5 bilhões até 2020 para expandir e melhorar sua infraestrutura de conectividade e serviço de comunicações.

“Nós consideramos um leilão de espectro governamental tão bom e necessário, tendo em mente o enorme crescimento no uso de dados móveis, com demanda de conectividade permanente dos usuários”, disse a Telecom.

A empresa resultante da fusão deve retornar 80 megahertz de espectro para o estado dado que agora excede o limite de 140 megahertz para um único operador. Mas o governo planeja aumentar esse limite, o que significa que a Telecom poderá participar do leilão.

A espanhola Telefonica SA, a maior operadora do mercado de telecomunicações da Argentina, que opera através da marca de serviços de telefonia móvel Movistar, planeja investir cerca de US$ 2 bilhões no país até 2019. A Telefonica disse em comunicado que a Movistar estaria interessada em “um eventual leilão”. ”

Claro, de propriedade da empresa mexicana América Móvil, planeja investir cerca de US$ 400 milhões por ano até 2020 para melhorar o atendimento aos 21 milhões de clientes que possui na Argentina.

Read also :