Amazon fecha 68 livrarias e aposta em supermercados high tech

A Amazon anunciou o fechamento de todas as suas 68 livrarias físicas, o que inclui suas lojas de brinquedos, pop-ups (lojas conceito) e de artigos para o lar instaladas nos EUA e Reino Unido. A decisão significa o movimento de encerrar de vez sua experiência no setor de varejo mais antiga.

publicidade

Segundo informações da agência Reuters, que divulgou em primeira mão o fechamento das lojas, o foco é concentrar seus investimentos de varejo em sua rede de supermercados, a Amazon Fresh, e nas lojas de departamentos Amazon Go.

A primeira livraria física da empresa surgiu em 2015, depois que ela já tinha sido fundada há 20 anos e já se consolidava como a maior loja de livros online e de outros produtos mundialmente.

Amazon fecha todas as suas 68 livrarias e aposta em supermercados
Imagem: Bryan Angelo | Unspash
publicidade

A empresa já havia feito outros experimentos no ramo de lojas físicas, como as de conveniência sem caixa e as 4-stars, focada em produtos populares.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Na teoria, o projeto da Amazon foi bem planejado, com o objetivo de alcançar compradores em lugares remotos, dando o seu toque e mostrando dados de seu acervo online – o que as pessoas estavam lendo em seus kindle e as resenhas deixadas por consumidores no site da loja.

Contudo, na prática, o projeto mostrou-se decepcionante: mesmo com estruturas bem planejadas fisicamente, a própria Amazon já havia acostumado seus clientes a praticidade e facilidade das compras online.

publicidade

Vale lembrar que a rede Amazon Fresh tem investido muito para inovar a experiência do consumidor em supermercados, lançando unidades sem trabalhadores no caixa e com robôs fazendo o trabalho de contabilidade dos produtos.

Por que a Amazon fechou suas livrarias físicas?

O analista Michael Pachter, da Webdbush Securities, fez uma analogia no site britânico da empresa para tentar explicar o que levou a decisão da Amazon de fechar as lojas.

Segundo ele, a Amazon vender livros em livrarias, uma vez que a maior parte dos clientes adquire livros em formatos eletrônicos, é o mesmo que se a Tesla, fabricante de carros elétricos, resolvesse investir em postos de gasolina.

Amazon fecha todas as suas 68 livrarias e aposta em supermercados
Imagem: Simon Bak | Unsplash
publicidade

Pachter acredita que seja bem provável que Andy Jassy, o novo CEO da Amazon, tenha tido essa mesma linha de raciocínio quando assumiu o cargo em julho do ano passado e verificou os números de vendas das lojas físicas. 

A Amazon fechará suas operações 4-Stars, quiosques e livrarias em diferentes datas, notificando os clientes da mesma antes.

Os trabalhadores das lojas que serão fechadas receberão indenização ou ajuda conseguir uma realocação de vaga em qualquer loja da empresa nas proximidades, como as mais de uma dúzia de unidades da mercearia Amazon Fresh, disse a companhia.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar