Cuidado ao usar e-mail da empresa! Office 365 fornece dados e limita ação dos funcionários

Uma recente atualização da Microsoft no recurso Office 365 possibilita que os empregadores façam restrições quanto ao uso do e-mail corporativo. Intitulado de Lista de Bloqueios de Permissão de Locatários, a ferramenta impedia apenas o recebimento de remetentes selecionados. 

publicidade
Atualização do Office 365 possibilita restrições no e-mail corporativo
Atualização do Office 365 possibilita restrições no e-mail corporativo. (Imagem: Unsplash)

Controlando o fluxo de e-mails

O recurso do Office 365 poderá começar a ser visualizado a partir de julho, ficando integralmente disponível para os usuários no mesmo mês. A Microsoft adicionou uma nova camada de segurança ao respectivo serviço de e-mail, visando melhorar a integridade das mensagens recebidas e enviadas. 

Segundo o Techradar, é extremamente fácil determinar que esta atualização no Office 365, eleva a segurança dos serviços de e-mail. Até hoje, as empresas estão bastante vulneráveis, mesmo sendo esse um ambiente mais antigo para a execução de ataques cibernéticos. 

publicidade

Neste sentido, um estudo recente da BitDam mostrou que arquivos maliciosos, constantemente ignoram a maioria das soluções tecnológicas de segurança para aquele endereço de e-mail fragilizado. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Opinião dos especialistas sobre “espionagem” do e-mail no Office 365

O pacote Office 365 da Microsoft, é uma ferramenta usada por grandes empresas para monitorar secretamente as atividades dos funcionários em computadores corporativos, com o suposto objetivo de ter maior segurança

Entre os recursos oferecidos pelo pacote, existe uma ferramenta que possibilita o monitoramento do tempo gasto em chamadas, número de reuniões realizadas, leitura dos e-mails recebidos por empregados e mais. 

publicidade

Diante da curiosidade sobre o tema, a University College London (UCL) fez uma pesquisa que mostra como as empresas continuam explorando os recursos embutidos no Office 365 com o propósito de monitorar os computadores da equipe.

Tudo isso no prazo de 18 meses após a Microsoft providenciar as medidas de proteção à privacidade dos funcionários. 

A divulgação do resultado desta pesquisa levou a empresa a alterar o software, alertando membros de equipe quando as empresas usarem as ferramentas de “produtividade” do Office 365

Conforme afirmado por Eliot Bendinelli, tecnólogo sênior do grupo de campanha Privacy International ao ComputerWeekly.com, a Microsoft precisa ser mais transparente a respeito dos dados que podem ser acessados pelas empresas. 

publicidade

“A capacidade de um empregador ou administrador de TI ler todas as comunicações e documentos e acessar dados sobre as atividades online dos funcionários sem seu conhecimento é um dos recursos mais problemáticos do Office 365”, alegou.

Então, as empresas substituíam os relatórios por dados agregados, calculando quantos e-mails eram enviados pelos funcionários, além de partilhar documentos e participar de bate-papos em grupo para não ser rastreada pelos usuários individuais.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar