Falha grave no Nintendo Switch causa “problemão” na empresa

A Nintendo é uma multinacional que conta com o apoio de trabalhadores terceirizados para conseguir suprir a demanda. Porém, esses mesmos trabalhadores têm lidado com um ambiente estressante devido a falhas na empresa. 

publicidade
Falha grave no Nintendo Switch deixa trabalhadores sobrecarregados
Falha grave no Nintendo Switch deixa trabalhadores sobrecarregados. (Imagem: Pixabay)

De acordo com um relatório da Kotaku, trata-se de problemas associados ao desvio do Joy-Con. Segundo um ex-supervisor da United Radio, empresa parceira da Nintendo no conserto de dispositivos quebrados, o volume de reparos de Joy-Con gerou uma alta rotatividade em meio a erros em massa. 

Vale pontuar que a United Radio é a própria empresa, logo a atuação da Nintendo é intermediária, apenas lidando com a comunicação junto aos clientes residentes na região leste dos Estados Unidos da América (EUA).

publicidade

A necessidade expressiva de reparos em dispositivos Joy-Con levou a empresa a configurar um departamento exclusivo para esta finalidade. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Nintendo sofre com desvio de Joy-Con 

Antes de mais nada, é preciso entender que este já é um problema generalizado, que instiga os os controladores a incluírem movimentos “fantasmas” mesmo quando não existe nenhum. Geralmente este problema se manifesta quando os personagens se movem na tela e o jogador não está tocando nos polegares. 

A intenção dos proprietários da Nintendo Switch é que o modelo OLED, o mais recente, fosse capaz de corrigir o desvio feito pelo Joy-Con, o qual ainda persiste e, provavelmente, nunca seja solucionado.

publicidade

Lembrando que no ano de 2019, a Nintendo deu início aos reparos do Joy-Con drift sem nenhum custo, mesmo para aqueles com garantia vencida. 

A United Radio já tem o costume de contratar trabalhadores temporários por meio da empresa de recrutamento, a Aerotek. A princípio, esses trabalhadores se tornam elegíveis para contrato em tempo integral após um período de testes de três meses.

Entretanto, o ex-supervisor mencionado acima, contou que a maior parte dos funcionários temporários rompeu a prestação de serviços após dois meses e meio. 

A decisão prevaleceu independentemente da razão, seja em virtude de uma demissão ou por abandono de serviço. Portanto, entende-se que a situação dificulta a composição de uma equipe experiente de trabalhadores, a consequência são os erros inevitáveis. 

publicidade

Para se ter uma noção dos problemas, alguns clientes dizem que o Switch foi desenvolvido usando os dados salvos de outros usuários. As reclamações sobre reparos defeituosos, componentes ausentes ou danos no sistema são diversas. Entretanto, a alta taxa de rotatividade não é o único problema que contribui na reparação de erros. 

Também de acordo com o ex-supervisor, a barreira imposta pelo idioma também tem se mostrado instável. Segundo ele, eles eram os únicos falantes nativos de inglês no trabalho, tornando ainda mais difícil o treinamento de novos funcionários. Desta forma, trabalhadores bilíngues teriam mais chances de intermediar a comunicação para transmitir informações entre o treinador e o estagiário.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar