Lançamento da NASA está próximo! Com resultados dos testes e estudos, basta marcar a data

NASA fez ensaios molhados (com todas as etapas simulando o lançamento real), com isso, a data oficial pode estar ainda mais próxima de se tornar realidade nos céus e espaço. 

publicidade
Parte do foguete da Missão Artemis I. (Divulgação – NASA)

A NASA analisou os dados do ensaio molhado realizado na segunda-feira (20), e determinou que a fase de testes está completa.

Tom Whitmeyer, vice-administrador associado de sistemas comuns de exploração na sede da NASA diz que “Durante as atividades de ensaios molhados, aumentamos gradualmente nosso conhecimento sobre como o foguete e os sistemas terrestres funcionam juntos”. 

publicidade

A verdade é que os astronautas devem estar preparados para várias situações. “Concluímos a fase de ensaio e tudo o que fizemos e aprendemos, ajudará a melhorar nossa capacidade de decolar durante a janela de lançamento  alvo”, afirma Whitmeyer.

Durante o ensaio de segunda-feira (20), as equipes puderam validar os cronogramas e procedimentos para o lançamento, incluindo o carregamento de propelente criogênico — que é superfrio. 

Qual o valor dos ensaios para a NASA? 

Há vários pontos que nós, meros civis, nem imaginamos que cientistas e astronautas devem se ater na hora de ir ao espaço. Sobre os ensaios, a NASA colocou alguns pontos importantes: 

  • Demonstrar ser possível fazer o carregamento de criogênico em todas as fases e também realizar uma fase de drenagem de propelente, entre atividades de segurança necessárias;
  • Coletar dados sobre cargas de configuração de lançamento do Orion (capsula);
  • Coletar dados sobre interferência eletromagnética e compatibilidade com o veículo e os sistemas de alcance;
  • Verificar as abordagens e ações antes da contagem regressiva;
  • Avaliar os pontos críticos. 
publicidade

Para termos alguma ideia da importância, na segunda-feira (20), houve um pequeno vazamento de combustível no ensaio molhado (são chamados molhados, pois envolvem o uso de líquidos como: resfriadores, combustíveis etc.). 

Sobre isso, a NASA divulgou que “Apesar de um vazamento de hidrogênio líquido detectado, as equipes conseguiram desenvolver um plano para prosseguir com a expectativa de que a contagem regressiva parasse após a entrega ao software de voo para o sequenciador de lançamento automatizado.”

Este software verifica e confirma se as temperaturas do motor estão na faixa aceitável e está operando dentro da minutagem exigida. 

Charlie Blackwell-Thompson, diretor de lançamento da Artemis, afirmou que “a equipe continua me impressionando com seu pensamento criativo e desenvoltura”.

publicidade

Blackwell-Thompson ainda reiterou: “Nossa equipe de lançamento da Artemis trabalhou rapidamente para se adaptar à dinâmica das operações de carregamento de propelente. Em cada teste, estamos mais um passo mais perto do lançamento.”

Além disso, como parte dos procedimentos normais após o término da contagem regressiva, as equipes concluíram com sucesso um conjunto de etapas para “segurar” ou estabilizar e reconfigurar o foguete. Toda essa estratégia de testes é básica para enviar algum objeto ao espaço.

Vem aí, hein?!

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar