NASA: Ensaio completo de novo foguete servirá para missão importante

Durante três dias, a Agência Espacial Americana se dispôs a realizar testes completos com seu novo artefato de lançamento. A NASA está fazendo ensaios completos com seu novo foguete, visando enviar de novas missões. Parte dos testes foram transmitidos ao vivo através da página da agência.

publicidade
Lançamento de foguete NASA (Imagem: NASA/Divulgação)
Testes simulados vão até o último momento antes de acender os propulsores (Imagem: NASA/Divulgação)

Um novo equipamento NASA para antigas missões

O chamado Space Launch System é o novo foguete de grande capacidade da NASA. Ele passaria por seus testes finais “coreografados” com todos os procedimentos necessários para o lançamento real, mas novos testes ainda deverão ser feitos.

O veículo será de fundamental importância nas novas missões Artemis, que levarão novamente o homem a Lua,  sendo o pontapé inicial para a colonização do satélite com uma sólida base em solo lunar.

publicidade

Os testes visam mostrar a capacidade de lançamento do foguete, carregando a nave Orion sem nenhuma tripulação. Dados coletados no processo aprovariam ou revelariam algumas demandas necessárias para o reajuste do projeto, antes de seu primeiro voo “oficial”, o que aconteceu de fato.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Conforme a publicação do The Verge, essa modalidade de simulação é bem próxima da realidade, com tanques sendo preenchidos, contagem sendo feita, tudo é igual, a não ser pela ausência do lançamento em si.

Fase final de um processo de 10 anos é interrompida

Já se vão para mais de 10 anos em que a NASA em parceria com a Boeing estão projetando, otimizando e construindo o SLS. Os constantes cortes de verbas para a agência nos últimos anos atrasaram e muito toda a construção do novo foguete. 

publicidade

Foi um grande treinamento também para os controladores de voo, operando seus equipamentos da mesma forma que no lançamento real. As definições sobre contagem são complexas, pois a NASA considera a informação delicada, útil para “sabotagem”, mesmo arriscando ser um tanto quanto “Guerra Fria”, é uma preocupação válida da agência.

O problema foi que nos últimos estágios com o lançador móvel do foguete Artemis 1, uma plataforma que inclui sua torre e outros equipamentos importantes, frustraram o teste, segundo o site Space. Aparentemente, a simulação inicialmente marcada para sábado (02) foi adiada para a segunda (04).

Os mesmos foguetes que vão ao espaço também servem de armas

Por este motivo, existe a preocupação de revelar excessivamente informações sobre contagem, técnicas e regras de lançamento. Basicamente, a mesma tecnologia usada para os foguetes serve para a construção de mísseis balísticos intercontinentais, em tempos de guerra, é melhor “deixar quieto”.

Segundo o The Verge, “a NASA não planeja exportar fisicamente o foguete para outro país”, além do controle de “dados técnicos”, ou seja, todo o conhecimento para construir e operar foguetes.

publicidade

Com o passar dos anos, os órgãos de defesa norte-americanos, tem se preocupado muito mais sobre como seriam utilizadas essas informações, caso fossem públicas, e vem aumentando as restrições de divulgação. 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar