Photoshop de graça? Adobe quer levá-lo até suas mãos sem estresse, mas será verdade?

O Photoshop é o mais conhecido do mercado quando se trata de software para edição de imagens, mas isso não quer dizer que ele seja perfeito. A Adobe, empresa proprietária do programa, recebe várias críticas em relação ao preço do programa.

publicidade
Photosho de graça
Imagem: Reprodução / Adobe

E se o Photoshop fosse de graça?

A Adobe começou a vender seus softwares por assinatura há cerca de uma década para empresas, mas com o tempo, esse modelo chegou até o usuário final, que hoje tem que pagar centenas de reais por ano para usar seus aplicativos, como o Photoshop, Lightroom e Premiere.

As iniciativas da empresa podem estar rumando para novas direções e se adaptando a concorrentes gratuitos de qualidade, como o Canva.

publicidade

Adobe libera Photoshop de graça para todos?

A Adobe liberou gratuitamente, os testes do Photoshop web app, uma versão em nuvem do aplicativo lançada em outubro de 2021, apenas para assinantes, mas agora está disponível em um modelo “freemium”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Queremos torná-lo [Photoshop] mais acessível e fácil para que mais pessoas testem e experimentem o produto”, disse Maria Yap, VP de imagem digital na Adobe.

Se você já utilizou os aplicativos da Microsoft na versão Web, já deve ter uma ideia de como isso vai funcionar. Uma versão online “capada” do aplicativo e cheia de recursos disponíveis apenas para assinantes.

publicidade

Como funciona

No momento, a ferramenta ainda está longe de ser considerada um “Photoshop”. Vários recursos não estão presentes e o máximo que você pode fazer são edições básicas, como criar máscaras, fazer seleções, criar texto e utilizar os layers, algo que você já encontra em soluções gratuitas do mercado, ou mais baratas.

Visualize os recursos de edição do Photoshop disponíveis na Web através dos navegadores Chrome e Edge. Com o Photoshop na web beta, você e os membros de sua equipe podem fazer edições rápidas, retocar e ajustar imagens. Os recursos de edição limitados incluem camadas simples, ferramentas de seleção, mascaramento e muito mais”, diz a empresa em um anúncio.

A empresa afirma que irá adicionar mais ferramentas, incluindo Seleção de Objetos, Laço Poligonal e outras. Mesmo assim, a interface é limpa e intuitiva, e pode apelar para pessoas com gostos específicos, e que não requerem muitos recursos em suas edições. 

Além disso, o foco da versão web do aplicativo parece ser a colaboração online e tudo que uma pessoa precisa para ter acesso à ferramenta é uma conta na Adobe, que pode ser feita gratuitamente, inclusive utilizando sua conta do Google como autenticação.

publicidade

É importante ressaltar que o software ainda está em versão beta, e no momento pode ser acessado por praticamente qualquer pessoa, mas não há garantias de que uma vez finalizado ele vai continuar funcionando desta maneira.

Aplicativos da Adobe tem um preço bem salgado

Os planos variam muito de preço dependendo do pacote que você escolher e quem você é, mas para o brasileiro em geral, o valor é alto.

Por exemplo, a assinatura mensal apenas do Photoshop custa R$90/ mês, mas caso você pegue o pacote “Fotografia” você pode pagar menos da metade disso, R$43/ mês, e também ter acesso ao Lightroom.

Imagem: Reprodução / Adobe

Somando esses valores, assinar alguns desses pacotes resultaria em contas que ultrapassaram milhares de reais em apenas um ano e não só isso, o modelo também implica que o assinante não é dono do software e que aquilo não passa de um “aluguel”.

Muitas pessoas passaram então a criticar a empresa nas redes sociais, inclusive fazendo vídeo de alternativas para os produtos da Adobe, principalmente o Photoshop com sua popularidade imensa.

Porém, as notícias recentes indicam que a empresa está trabalhando em uma opção gratuita de se ter acesso ao seu software de edição de imagens, o melhor possível, em sua visão.

 

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar