Por que é difícil fazer entregas via drones no Brasil?

Há algum tempo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) liberou a permissão para algumas empresas começarem a fazer entregas utilizando drones no país. Porém, mesmo tendo causado o maior alvoroço na época, até hoje não vemos a popularização de tal serviço de maneira volumosa. Isso nos leva ao questionamento: Qual a dificuldade de fazer entregas via drones no Brasil?

publicidade
entregas via drones
Imagem: Dose Media on Unsplash

A popularização da tecnologia de drones foi algo bem importante, hoje em dia qualquer um consegue adquirir um drone “básico” e colocá-lo no céu, mas quando se trata de um serviço, a coisa muda completamente de figura.

O projeto fica tão mais complexo que faz até empresas gigantes como a Amazon pensarem duas vezes antes de tentar implementar algo do tipo aqui — há quase 10 anos a empresa vem mencionando a possibilidade de fazer o uso de drones em sua entrega.

publicidade

Algo que até o momento não foi colocado em prática, seja lá por qual motivo for.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Entregas via drones e seus obstáculos

Um dos maiores obstáculos, se não o maior, que esse serviço enfrenta no país é referente a logística. Controlar uma enorme quantidade de drones em um território com a extensão que o nosso tem é uma tarefa digna de um prêmio.

Mesmo assim, nós já temos empresas que vem atuando nessa área em formato de testes há mais de dois anos, dando os primeiros passos para se adequar às exigências de órgãos regulamentadores.

publicidade

Até porque a prática se demonstra de alto risco, caso tudo não seja feito com muito cuidado.

Deixando a extensão territorial do país de lado, nós temos algumas outras questões que com certeza podem estar impedindo que as entregas via drones avancem. Confira abaixo:

Segurança

Esse item em específico engloba uma variedade de fatores que devem ser considerados para determinar se a tecnologia está ou não pronta para uso.

O primeiro deles é à organização do espaço aéreo, não só entre os drones, mas também entre aeronaves que podem transitar pelas rotas de entrega. 

publicidade

Outro ponto de segurança bastante discutido é sobre as linhas telefônicas, de energia e internet que cortam as cidades. Que medidas poderiam ser implantadas para evitar que os drones não causem acidentes envolvendo elas?

Além disso, é importante pensar em um aspecto que se aplica apenas à segurança dos drones, os iminentes roubos. Pessoas levando as cargas, e até mesmo os próprios aparelhos.

Limitações

Esse é um ponto também bastante discutido, mas que eu consideraria de menor importância. Isso porque se fala muito na capacidade de carga dos drones, que geralmente é de 3 kg, considerado muito pouco para certas entregas. 

Mas aqui, enquanto a tecnologia não avança o suficiente para ser viável utilizar drones que conseguem comportar cargas bem mais pesadas, qualquer entrega acima do peso especificado pode apenas se realizada da maneira convencional.

Clima

Esse ponto é autoexplicativo, estariam os drones aptos a trabalhar em condições adversas, principalmente de chuvas e tempestades, onde o serviço com certeza seria mais utilizado?

Privacidade

E por último, esse quesito engloba dois pontos distintos. O primeiro é a capacidade de os drones fazerem gravações dos seus arredores, o que afetaria com certeza muitas pessoas que poderiam até se sentir invadidas.

O próximo ponto tem menos a ver com a imagem do indivíduo e está mais alinhado ao possível impacto negativo que os drones poderiam ter na vida das pessoas ao fazer barulho enquanto sobrevoa bairros residenciais.

Sobre o futuro

No momento, ainda há muito preparo a se fazer, coisas a serem discutidas e ideias e problemas a serem ouvidos. Podemos pensar nesse primeiro instante como rascunho da capacidade total da aplicação da tecnologia e que com o tempo tudo deverá ir se ajustando.

E você? Ansioso(a) para ver os drones tomando conta dos céus da sua localidade?

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar