Putin passa vergonha mundial com operação espacial

Uma operação espacial desastrosa fez o presidente da Rússia, Vladimir Putin, passar vergonha em todo o cenário mundial. Em missão lançada no mês passado, a agência espacial russa enviou o que chamaram na época de “carga sigilosa”, mas a partir desse momento os fracassos foram recorrentes.

publicidade
(Imagem: NASA/Unsplash)

Agência espacial russa faz Putin passar vergonha com seu último lançamento sigiloso

As investigações foram feitas pelo jornalista Anatoly Zak, apurador assíduo do site de notícias sobre o trabalho espacial russo, Russian Space Web. As informações sobre a suposta “falha” operacional dos últimos lançamentos russos foi compartilhada através do seu perfil do Twitter.

“Uma carga secreta, colocada em órbita no primeiro lançamento do foguete Angara-1 em abril, aparentemente, está inativa e terá sua volta antecipada à Terra sem manobras.”

publicidade

A estreia do foguete foi o lançamento de um satélite militar russo secreto, que teria por objetivos principais, auxiliar o governo russo em seu recente “problema europeu”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Apesar de ter sido o primeiro lançamento desse modelo de foguete, este já não é tão novo assim, o Angara-1.2 faz parte de um grupo de foguetes que a Rússia já trabalha desde a década de 1990. 

Sem data de retorno para satélite do tipo “Z”

Até agora, não foi revelada uma data oficial para o retorno do satélite que tinha a marca “Z” desenhada — um símbolo conhecido de apoio as atuais manobras do conflito no leste europeu.

publicidade

A informação sobre o desenho ou marca impressos no satélite é de apuração do Space Flight Now. O lançamento havia sido confirmado com fins militares pelo próprio chefe de defesa russo, Serguei Choigu, onde este satélite teria por objetivo orbitar no entorno da Terra e fornecer “imagens” de pontos estratégicos.

Destroços poderão ser recuperados?

Na maior parte dos casos não, é comum os satélites menores serem completamente consumidos pelas chamas devido ao atrito criado na reentrada da atmosfera terrestre. Porém, quando estes são maiores, é de responsabilidade dos operadores que fizeram o lançamento garantir que ele não caia em locais que possam ferir ninguém.

Essa preocupação tem um efeito duplo para o governo russo, por se tratar de um satélite militar, o próprio governo gostaria de recuperá-lo ou ter a tecnologia completamente destruída para que não caísse nas mãos de “inimigos”.

Segundo a NASA, existe um local específico e “seguro” para fazer a “aterrizagem” destes satélites, um lugar isolado e a esmo de qualquer parte da civilização, no centro do Oceano Pacífico, a informação é confirmada no próprio site da agência americana:

publicidade

“Este lugar até tem um apelido: o Cemitério das Naves Espaciais! É no Oceano Pacífico e é praticamente o lugar mais distante de qualquer civilização humana que você pode encontrar.”

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar