Usuários relatam posts apagados sobre aborto em mais uma rede social

Aborto, religião e sexualidade são os pivôs de debates que em 90% dos casos acabam em desentendimento. Entre esses três, pautas sobre o aborto estão em alta novamente. Mas o que poderia resultar em bons engajamentos não parece ter importância para o Instagram, que decidiu boicotar esse tipo de publicação. 

publicidade
Instagram proibiu publicações sobre aborto? Usuários relatam posts apagados
Instagram proibiu publicações sobre aborto? Usuários relatam posts apagados. (Imagem: Cláudio Schawtz/Unsplash)

Segundo informações do Daily News, tudo começou após o Supremo Tribunal dos Estados Unidos da América (EUA) revogar o direito constitucional ao aborto na última sexta-feira (24). Logicamente, os apoiadores da causa recorreram a redes sociais como o Instagram para expressar a indignação, pegos de surpresa com postura da rede social.

Os relatos tiveram início na última terça-feira (28), quando várias contas do Instagram, gerenciadas por grupos de defesa do direito ao aborto alegaram ter sido ocultadas. Essas mesmas contas também foram notificadas com um aviso de “conteúdo sensível”.

publicidade

A principal publicação afetada foi um texto intitulado “Aborto na América, como ajudar”, divulgado em uma página de grande alcance, com mais de 25 mil seguidores. O titular da página recebeu um aviso de que aquele post continha “conteúdo gráfico ou violento”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Em resposta, o Instagram disse que já se empenha na solução do problema e que, provavelmente, se tratou de um erro de programação. Enquanto isso, um porta-voz do Meta, proprietário do Instagram, esclareceu que a empresa não estabelece, nem mesmo, uma idade mínima para acesso a conteúdos sobre aborto. 

Não só o Instagram, mas outras redes sociais como o Facebook, afirmaram que começaram a excluir algumas publicações a respeito do aborto. Aquelas que geram um debate saudável não sofreram, mas as que são regidas por conteúdos de venda ou distribuição de produtos farmacêuticos, drogas ou armas de fogo, foram excluídas.

publicidade

Conteúdo sensível do Instagram

O controle de conteúdo sensível do Instagram foi lançado em julho de 2021 e ampliado há algumas semanas. A princípio, a interferência era aplicada somente na aba de Explorar.

De agora em diante, a rede social também passou a controlar a quantidade de contas e de conteúdo sensível na busca, no Reels e contas que o usuário possa seguir, além de páginas de hashtags e sugestões no feed.

Segundo as regras da plataforma, o conteúdo sensível consiste em toda e qualquer publicação que, apesar de não violar as regras, não atende às diretrizes de recomendação. Em tese, posts alusivos ao fumo, violência ou drogas farmacêuticas. 

A rede social renomeou as opções de controle para que cada uma represente melhor o que muda na conta. É possível escolher entre três níveis de visibilidade de conteúdo:

publicidade
  • Mais: para quem aceita ver mais contas e conteúdos sensíveis (disponível apenas para usuários maiores de 18 anos);
  • Padrão: para quem não quer ver algumas contas e conteúdos sensíveis;
  • Menos: para quem quer ver ainda menos contas e conteúdo sensível.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar