ciberataques

McAfee destaca seis etapas para reforçar a proteção de endpoints

As organizações têm implementado várias camadas de defesa para antecipar os ataques cibernéticos. Em teoria, elas deveriam estar mais protegidas. Em vez disso, as equipes de segurança estão sobrecarregadas com uma infinidade de ferramentas e interfaces. De acordo com o relatório de 2017 da Forrester Mastering the Endpoint, as organizações agora monitoram em média 10 agentes de segurança diferentes e utilizam pelo menos cinco interfaces para investigar e resolver os incidentes.

Microsoft diz que empresas e governos devem trabalhar juntos contra ciberataques

O ataque de larga escala que ocorreu na sexta-feira e se teme que possa voltar, é algo “que não tem precedentes” disse o diretor da Europol, Rob Wainwright, à ITV. O malware WannaCry atingiu mais de 150 países e a Microsoft, desenvolvedora do sistema operacional afetado, reagiu afirmando que “os governos do mundo inteiro devem tratar esse ataque como uma chamada de atenção.”

Cisco alerta para aumento de ataques virtuais em datas comemorativas

Segundo o Relatório Anual de Cibersegurança Cisco 2017, que analisa a segurança digital das empresas ao longo do ano, as datas comemorativas são alturas de aumento de frequência de ciberataques. A verdade é que aproximadamente um terço das companhias com falhas na segurança registraram perdas de mais de 20% relacionadas a clientes, oportunidades e receita.

França prepara ciberexército

Com o objetivo de eliminar um vírus que invadiu os sistemas de uma agência ambiental francesa, duas dezenas de franceses passaram sete horas agarrados aos computadores trabalhando arduamente. “Esta missão teve como objetivo analisar, identificar e desenvolver um código que remove o vírus”, disse a Reuters, Patrice, um oficial militar francês que realiza testes em potenciais

Hancitor é um dos cinco malwares com maior impacto mundial

A Check Point reporta que o Hancitor é agora uma das cinco maiores ciberameaças a nível mundial de acordo com o Índice de Impacto de Ameaças global da empresa, o malware subiu 22 posições no índice depois de triplicar seu impacto global durante o mês de fevereiro.

Investigadores descobrem vulnerabilidades no Whatsapp e Telegram

A Check Point descobriu uma nova vulnerabilidade nas versões para navegadores do WhatsApp e do Telegram – WhatsApp Web e Telegram Web – dois dos serviços de mensagens mais populares do mundo. Ao explorar esses pontos fracos, os atacantes podem assumir o controlo das contas das vítimas na totalidade.

Kaspersky Lab descobre ataques “invisíveis” a empresas de 40 países

Os especialistas da Kaspersky Lab descobriram uma série de ataques que utilizam código Meterpreter com scripts PowerShell e outras ferramentas e se transformam em código malicioso capaz de se ocultar na memória e, de forma invisível, compilar as senhas dos administradores de sistemas. Essas ameaças “invisíveis” permitem que os cibercriminosos tenham acesso e controlem os dispositivos das vítimas.

Malware finge ser WhatsApp para atacar, identifica PSafe

A empresa de segurança da informação PSafe identificou que uma nova versão de malware chegou para confundir usuários de Android. Batizado de WhatsApp.CreditCardStealer, o vírus que simula o WhatsApp vem tentando roubar informações de cartão de crédito dos usuários por meio de phishing, exibindo uma falsa tela que solicita os dados do cartão de credito do usuário.

Anonymous Brasil diz que invadiu sites do governo do Rio

Todo o cuidado é pouco. O grupo de hackers Anonymous Brasil informou hoje (9), por redes sociais, que invadiu e roubou dados de seis sites do governo e da Prefeitura do Rio de Janeiro como protesto contra a realização da Olimpíada.

Symantec alerta para novo spyware identificado

Um grupo de hackers até então desconhecido, apelidado de “Strider” ou “ProjectSauron” promoveu ataques de ciberespionagem contra alvos selecionados de Rússia, China, Irã, Suécia, Bélgica e Ruanda, disseram pesquisadores.

Como manter smartphone seguro durante grandes eventos? PSafe tem 7 dicas

Grandes eventos sempre são usados como esteira para ataques de hackers. O Brasil, portanto, tem de se cuidar, visto que tem sediado muitos deles e no momento, recebe as Olimpíadas. Segundo pesquisa da Akamai Technologies, atualmente o País já é o segundo maior alvo de ciberataques no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Principais ameaças à segurança da informação das startups, segundo Eset

O aumento do número de startups no Brasil tem superado as expectativas de analistas. Atenta à essa movimentação, a Eset, empresa global de segurança da informação, listou uma série de ameaças à segurança da informação que podem ajudar os empreendedores a evitar ataques de cibercriminosos e que podem prejudicar seriamente o negócio.

FortiGuard Labs ajuda Interpol identificar fraudadores online

A Fortinet, empresa global em soluções de cibersegurança, tem contribuído para a identificação de um grupo de cibercriminosos globais por meio de uma pesquisa sobre ciberameaças do FortiGuard Labs. A operação bem-sucedida é resultado da colaboração entre a Fortinet e a Interpol para o fornecimento de informações sobre ciberameaças.

Falta de talentos em segurança cibernética deixa empresas e países vulneráveis

Este é um dos resultados do estudo da Intel Security, em parceria com o Center for Strategic and International Studies (CSIS). O levantamento global “Estratégias para a escassez de qualificação” destaca a crise da falta de talentos que está impactando a indústria de segurança cibernética, tanto nas empresas quanto nos países.

Como lidar com ataques cibernéticos? Gartner responde

O institudo de pesquisas e consultoria global Gartner alerta as organizações para o surgimento de um número cada vez maior de ataques cibernéticos. Os analistas indicam que, além do aumento de volume e de sofisticação dos ataques com o passar do tempo, a maioria das empresas ainda não age com a rapidez necessária para identificá-los.

Hackers usam novidades do WhatsApp para atacar smartphones, diz PSafe

O WhatsApp Gold está de volta! A Psafe, empresa de segurança da informação alerta: os usuários de dispositivos móveis devem ficar atentos, pois ele é dos malwares mais famosos do mercado e novamente está atacando devices pelo mundo. Ele se aproveita do momento em que o WhatsApp verdadeiro anuncia algumas novas configurações, como a mudança de fonte dos textos.

Empresas sofrem perdas de bilhões de dólares em golpes por e-mail

Pesquisa realizada pela Symantec indicou que empresas de pequeno e médio portes são as mais visadas ​​pelos golpistas, com quase 40% das vítimas identificadas. Em seguida, vem o setor financeiro, com 14% das vítimas. Apesar dessa constatação, a escolha das organizações alvo para os ataques parecem ser bastante aleatórias. Em média, mais de 400 empresas são atingidas por esses golpes diariamente.

Kryptus traz soluções de cibersegurança para mercado privado

A brasileira Kryptus, empresa estratégica de defesa, traz para o mercado corporativo e financeiro seu portfólio de soluções para segurança cibernética. Algumas ofertas estavam disponíveis apenas para o setor de defesa e são inéditas no segmento privado no Brasil.

Por que ransomware funciona? Trend Micro explica

“Em 2016, as ameaças online evoluirão contando mais com o aprimoramento da psicologia por trás de cada golpe do que com melhorar os aspectos técnicos da operação. Os agressores continuarão a usar o medo como o principal componente do golpe, pois ele já se mostrou eficaz no passado”. Estas foram as previsões da Trend Micro, empresa de segurança da informação, no final de 2015. E é o que acontece hoje.

Ciberataques na área de varejo superam os do setor financeiro

Este é um dos resultados da pesquisa anual NTT 2016 Global Threat Intelligence Report, realizada no primeiro semestre deste ano e com dados de 2015. O estudo revela que os criminosos cibernéticos mudaram o foco dos tradicionais mercados financeiros para o setor de varejo. O levantamento mostra que as empresas varejistas têm sofrido quase o triplo dos ataques cibernéticos quando comparadas com o setor financeiro, líder como alvo de ataques maliciosos no relatório de 2015.

Eset identifica ameaça à geração ilegal de bitcoins na América Latina

A Eset, empresa de segurança da informação, anuncia a identificação de uma nova ameaça virtual envolvendo mineração de bitcoins (moedas virtuais) e que está ativa desde 2013. Ela proveita os recursos de computadores infectados por um código malicioso para que cibercriminosos gerem bitcoins.

Symantec cria Espaço Security Experience no Ciab 2016

A empresa de segurança da informação Symantec aproveitou o palco da 26ª edição do Ciab Febraban, que acontece entre hoje (21) e o próximo dia 23 em São Paulo, para destacar a importância da segurança em um mundo móvel, conectado e digital.

Kaspersky desvenda mercado clandestino global de servidores. Brasil é o mais afetado

Os pesquisadores da Kaspersky Lab investigam o mercado clandestino xDedic, gerenciado possivelmente por um grupo de idioma russo e que oferece atualmente em seu catálogo mais de 70 mil servidores Remote Desktop Protocol (RDP) comprometidos. Muitos deles hospedam ou dão acesso a sites e serviços populares, e alguns têm softwares instalados de mala direta.

Fortinet compra AccelOps e fortalece estratégia de inteligência em segurança

A Fortinet, empresa global de soluções de cibersegurança, anuncia a aquisição da AccelOps, provedora de soluções analíticas e de monitoramento em segurança de rede. A aquisição amplia a recém-anunciada estratégia Security Fabric da Fortinet, aprimorando a visibilidade da segurança de rede, a análise de segurança de dados e a inteligência de ameaças em soluções de vários fornecedores.