gvt

Amos Genish renuncia à presidência da Telefônica/Vivo

A partir de 1º de janeiro, Eduardo Navarro, atual responsável pela estratégia digital da operadora brasileira, assume a presidência. Genish, que alegou motivos pessoais para deixar o comando da empresa, permanece como membro do conselho de administração da companhia.

GVT sai de cena e assume marca Vivo

A partir de 14 de abril deste ano, a marca GVT passa a se chamar Vivo. Com isso, unem-se as duas forças: cobertura internet móvel e banda larga. De acordo com as empresas, desde maio de 2015, elas já atuam para aumentar os padrões de qualidade, serviços e benefícios exclusivos aos clientes.

Aumenta número de linhas de telefone popular no Brasil

Em 2015, as linhas de telefones fixos registraram queda, contudo, os usuários de telefone popular continuam crescendo no Brasil. No ano passado, o número de assinaturas dessa modalidade passou de 162,5 mil em janeiro para 177,2 mil em dezembro, um aumento de 9%. Por outro lado, em 2015 foi registrada pela primeira vez uma queda no número de telefones fixos no país, de de 3,3%. Os dados são da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Vivendi quer elevar fatia na Telecom Italia para 19%

O objetivo da francesa é ampliar a sua influência no grupo, de acordo com informações de quatro fontes próximas ao tema. A estratégia envolve o aumento da participação para cerca de 19% das ações ordinárias emitidas pela empresa.

GVT amplia opções de banda larga via fibra

A GVT anunciou a oferta de três novos planos de banda larga, Agora, os assinantes têm a opção de ter, direto em suas casas, acesso via fibra de 100Mbps, 200Mbps e 300Mbps.

Receitas da operadora espanhola Telefónica sobem pela primeira vez em seis anos

O faturamento do grupo de telecomunicações Telefónica subiu em maio para o mercado doméstico europeu, na comparação com o mesmo período do ano passado. É a primeira vez em mais de seis anos que isso ocorre, segundo informação emitida por de comunicado, assinado pelo próprio CEO global da companhia, César Alierta. O número foi alcançado

Acionistas da Telefônica Vivo aprovam compra da GVT

As duas teles estão perto de concluir o negócio anunciado no último ano e que envolve a compra integral da Global Village Telecom Participações, por cerca de R$ 22 bilhões. Os acionistas da Telefônica Vivo com direito à voto autorizaram na última semana aprovaram durante assembleia geral da companhia a compra da companhia que prevê

Lucro líquido da Telefônica Brasil cai mais de 12% no 1º trimestre

A companhia, subsidiária da espanhola Telefónica, registrou queda de mais de 12% en seu lucro liquido, atingindo um resultado com ganhos de R$ 579,7 milhões nos primeiros três meses do ano e total de acessos no território brasileiro que chegou aos 97,2 milhões de usuários, realizados por clientes pessoa física e jurídica. A telco, dona

Cade aprova compra da GVT com restrições

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou dois atos de concentração envolvendo a Telefônica Brasil e a GVT Participações. Segundo o publicado no Diário Oficial da União, a condição é que sejam assinados Acordos em Controle de Concentrações (ACC) para a aprovação dos negócios. A Telefônica Brasil deve transferir para a Vivendi, antiga dona

Telefônica confia que reguladores vão aprovar compra da GVT

A Telefônica Brasil, pela voz do seu presidente Antônio Carlos Valente, afirmou ontem estar confiante na aprovação da compra da GVT por parte das entidades reguladoras.   “Acreditamos que a operação não deve oferecer dificuldades maiores do ponto de vista concorrencial”. Foi assim, com esta frase otimista, que o líder da Telefônica Brasil expressou sua

Telefónica ganha GVT e abandona Telecom Italia

A maior empresa espanhola de telecomunicações Telefónica disse que vai sair do capital da Telecom Italia assim que estiver concluída a sua aquisição da operadora brasileira GVT, detida pela francesa Vivendi.   As empresas italiana e espanhola, que competiam pela compra da GVT, viram os seus laços estilhaçados quando a Vivendi preferiu a oferta da

Telefónica ganha guerra pela GVT e já pensa no futuro

Companhia espanhola anunciou que a Vivendi concordou em conceder-lhe exclusividade na negociação pela aquisição da GVT. Durante os próximos três meses, as duas empresas tentarão um acordo final e a Telefónica já faz contas aos 4,7 bilhões de euros em sinergias que prevê alcançar Apesar de terem ido mal na Copa, os espanhóis podem ainda

Telefónica sobe a parada pela compra da GVT

A Vivendi, grupo francês proprietário da GVT, confirmou hoje que são duas as propostas que vai analisar para a venda da sua filial brasileira. A espanhola Telefónica subiu a parada e fez uma oferta de 7,45 bilhões de euros que suplantam os 7 bilhões já oferecidos pela Telecom Italia.   A Telefonica pode ter dado um

Telecom Italia fará oferta de 7 bi de euros pela GVT

A Telecom Italia fará uma oferta de aproximadamente 7 bilhões de euros (9,2 bilhões de dólares) pela empresa brasileira de banda larga GVT, da Vivendi, que deixará a empresa francesa com uma fatia de 15 a 20 por cento no grupo italiano, disseram quatro pessoas próximas ao tema citada pela agência internacional Reuters. A Telecom

Conselho da Telecom Italia reúne na semana que vem

O Conselho da Telecom Italia se reunirá na semana que vem para discutir uma oferta de aquisição da unidade de banda larga brasileira da Vivendi, a GVT, avança a agência Reuters, citando uma fonte próxima do tema. “Certamente nada acontecerá nesta semana”, disse a fonte, acrescentando que a reunião do Conselho será realizada na próxima semana,

Luta pela GVT continua

Na passada quinta-feira, a empresa de telecomunicações TIM informava, em comunicado, que a sua controladora Telecom Italia estava avaliando a “oportunidade” de integração da TIM com a operadora brasileira de banda larga GVT, da francesa Vivendi. “A Telecom Italia confirma que está em curso o aprofundamento acerca da oportunidade de apresentar à Vivendi oferta de

Telecom Italia entra na corrida por GVT

A Telecom Italia vai brigar com a espanhola Telefónica pela aquisição da GVT, a operação brasileira da Vivendi e rumores indicam que a está se preparando para avançar com uma oferta de sete mil milhões de euros.   Embora não haja confirmação oficial dos valores, nem por parte da Telecom Italia, nem por parte da

Telecom Italia entre a espada e a parede com negócio da GVT

A operadora brasileira GVT parece ser a mais desejada no mercado de telecom. A Telecom Italia deverá, durante a próxima semana, apresentar uma proposta de aquisição da GVT, controlada pela Vivendi, maior que a oferecida pela Telefônica, que tem também seus olhos cravados na subsidiária. Segundo consta, a Telecom Italia está disposta a desembolsar 20,5

Futurecom de regresso a São Paulo em 2014

Na sua décima sexta edição, o evento reunirá milhares de participantes, incluindo os principais executivos das TIC da América Latina e mais de três centenas de expositores, oriundos de 52 diferentes países. É no Transamérica Expo Center, de 13 a 16 de Outubro. O mais importante evento de Telecomunicação e Tecnologia da Informação na América

GVT opõe-se à dissolução da TIM Brasil, desafia Telefónica

A GVT, operadora de banda-larga brasileira, propriedade da francesa Vivendi, declarou que está preparada para cooperar com o governo para obstaculizar a dissolução da TIM Brasil, a segunda maior operadora sem fios do país. A GVT, à Bloomberg, afirmou que uma desintegração da TIM Brasil será somente causa de “irreparáveis e inaceitáveis danos ao mercado

GVT oferece interligação de linha fixa por IP

A GVT lançou um serviço chamado Freedom, que possibilita que o assinante, por meio de um aplicativo no smartphone ou tablet, utilize sua linha fixa remotamente. Pelo app, os clientes de telefonia fixa podem receber chamadas de seu telefone fixo em seus dispositivos móveis, usando uma conexão via wi-fi ou rede de dados móvel. Com

Telecom Itália nega fusão da TIM com a GVT

A Telecom Italia negou as informações publicadas pela imprensa de que a companhia estava envolvida em negociações para uma eventual fusão da unidade brasileira TIM com a operadora GVT. “Não há negociações em andamento sobre um possível acordo com a GVT”, disse um porta-voz do grupo italiano. A verdade é que o jornal “O Estado