Universal e Sony Music transformam catálogo de Bob Dylan em NFT

Nos últimos dois anos, a Universal e a Sony Music gastaram mais de meio bilhão de dólares nos direitos autorais de Bob Dylan. E agora, estão buscando projetos para recuperar o investimento no futuro. O dinheiro pode vir de NFT.

publicidade
Foto: Divulgação

A UMG gastou cerca de US$ 400 milhões em seu catálogo de músicas em 2020, enquanto a Sony comprou seus direitos musicais gravados por mais de US$ 150 milhões no ano passado. Agora, os dois maiores estão fazendo parceria em um projeto NFT com envolvimento direto do próprio Bob Dylan.

A nova plataforma de negociação da criptomoeda, Snowcrash, foi cofundada pelo filho de Bob Dylan, o cineasta Jesse Dylan. Os outros cofundadores são Walter De Brouwer, que é descrito como “um pioneiro” em engenharia financeira, finanças descentralizadas e NFTs, bem como o executivo de entretenimento, Jeff Rosen.

publicidade

O Snowcrash foi formado em parceria com a Sony Music Entertainment e a UMG e, de acordo com um comunicado à mídia, visa “reunir diversos segmentos de tecnologia, artes criativas e inovação digital”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A Web 3.0 empurrará as máquinas para o centro e os humanos para a borda, isso implica na construção de um gêmeo digital do mundo natural”, diz a empresa. E acrescentou: ” transformar átomos em bits agora se tornou possível por causa da não fungibilidade e DeFi como a economia criptográfica do Metaverso”. 

Dylan, filho e companhia, agora trocam suas guitarras elétricas por NFTs digitais puramente elétricas.

publicidade

Se o nome ‘Snowcrash‘ soa familiar, é porque Snow Crash é o nome do influente romance de ficção científica de 1992, do autor Neal Stephenson, que cunhou o termo ‘metaverso‘, agora amplamente usado na web3.

Segundo o site da Snowcrash, a plataforma acredita que “a Web 3.0 levará as máquinas para o centro e os humanos para o limite (agora temos humanos no centro e máquinas no limite)”. Ele ainda acrescenta que “Esta inversão implica a construção de um gêmeo digital do mundo natural (de 1 a 1′). Transformar átomos em bits agora se tornou possível por causa da não fungibilidade e DeFi como a criptoeconomia do Metaverso.”

NFT: Programação de lançamentos na Snowcrash

Os NFTs já programados para serem lançados pela plataforma este ano virão de Bob Dylan e Miles Davis, além do artista emergente Varvara (que reimagina as pinturas de John James Audubon). Outros projetos com parceiros serão anunciados nos próximos meses.

A Snowcrash diz que seu trabalho também vai além de sua própria vitrine de NFT, com um desses esforços já ativo. A plataforma recentemente fez parceria com a UNICEF em NFTs comemorando o 75º aniversário da organização.

publicidade

A empresa explica que sua plataforma é executada na blockchain Solana e é de propriedade de uma empresa com sede em Delaware (EUA), chamada Snowcrash Markets Inc..

A plataforma “começou como uma ideia em março de 2021, foi incorporada em maio de 2021 e iniciou suas operações em novembro de 2021”, diz a empresa.

A Snowcrash também diz que entrou em uma joint venture com a exchange de criptomoedas FTX e é parceira estratégica da Solana Labs , fabricante do Metaplex .

A FTX recentemente levantou US$ 420 milhões em uma avaliação de US$ 25 bilhões e contratou Stephen Curry e as estrelas da NFL Tom Brady e Trevor Lawrence como seus embaixadores e acionistas globais.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar