Vídeo impressionante mostra real tamanho de Júpiter

Uma animação postada no Twitter pelo astrônomo planetário e comunicador de ciência, James O’Donoghue, foi capaz de representar qual seria o tamanho real de Júpiter, além de mostrar detalhes como a rapidez com que o planeta gira em torno do sistema solar. 

publicidade
Vídeo impressionante mostra real tamanho de Júpiter
Vídeo impressionante mostra real tamanho de Júpiter. (Imagem: Pixabay)

O vídeo surpreendeu os internautas que, até então, estavam acostumados a ver o planeta somente em imagens estáticas e pouco realistas. 

Junto a Júpiter, também é possível ver todos os outros planetas do sistema solar dominados pelo gigante planeta gasoso que, logo é ofuscado pela estrela da manhã, o Sol.

publicidade

A animação já teve mais de 4,6 milhões de visualizações e foi retuitada mais de 16.500 vezes, além de 61.600 curtidas e cerca de 700 comentários. Confira o tweet a seguir:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Características de Júpiter segundo a NASA

De acordo com as análises feitas pela NASA, Júpiter é o quinto planeta a partir do Sol. Ele é grande em parâmetros de massa, sendo duas vezes mais massivo que todos os outros planetas do sistema juntos. Júpiter também tem um raio de 43.441 milhas, ou seja, é 11 vezes o tamanho da Terra. 

Para compreender melhor a proporção deste planeta, se ele fosse um recipiente, ele seria capaz de comportar 1.300 Terras dentro dele antes de ser preenchido.

publicidade

Na oportunidade, a NASA fez uma comparação, dizendo que se a Terra fosse do tamanho de um níquel, Júpiter seria do tamanho de uma bola de basquete. 

Apesar do tamanho e massa expressivos, Júpiter ainda não é grande o bastante para se transformar em uma estrela. Para isso, ele precisaria ter uma massa 80 vezes maior e mais densa, além de iniciar os processos de fusão que oficializam tal caracterização. 

Conforme apresentado na animação, Júpiter também se tornou notável por sua velocidade, girando mais rápido do que qualquer outro planeta do sistema solar. O gigante planeta gasoso completa uma rotação em menos de dez horas, ou seja, os dias em Júpiter seriam menores em relação aos da Terra. 

De acordo com O’Donoghue, um dia em Júpiter dura 9h56, um exemplo de como o gigante gasoso é o maior e mais rápido planeta. No início do sistema solar seu crescimento ocorreu a partir de cargas de material orbital do Sol, convertendo o orbital momento em momento angular de spin.

publicidade

O especialista disse que, por alguma razão, planetas maiores tendem a ser mais rápidos por esse motivo.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar