Fiat Chrysler faz recall de carros vulneráveis a ciberataques

Segurança

O grupo Fiat Chrysler, detentor das marcas Fiat, Chrysler, Jeep e Dodge, decidiu convocar cerca de 1,4 milhões de consumidores dos EUA para resolver uma grave falha de segurança que pode servir para que hackers assumam controle absoluto dos carros.

A vulnerabilidade foi denunciada há alguns dias pelos hackers Charlie Miller e Chris Valasek, que demonstraram à revista norte-americana Wired como o sistema de entretenimento de um Jeep Cherokee 2015 poderia ser usado como backdoor para tomar controle total do veículo.

A Fiat Chrysler já havia detectado a vulnerabilidade e um patch estava disponível para os proprietários, mas até a divulgação do problema e prova de que os veículos poderiam ser remotamente controlados não tinha feito nenhuma comunicação em larga escala. Em um primeiro momento, a companhia criticou a divulgação do problema, argumentando que isso poderia encorajar a hackers conseguirem acessar sistemas dos veículos.

O recall envolve apenas os veículos RAM, Jeep Cherokee, Grand Cherokee, Dodge Challenger e Viper equipados com tela de 8,4 polegadas e conectividade celular integrada. De acordo com a Fiat Chrysler, os modelos vulneráveis não foram comercializados fora dos EUA.

Tanto os hackers quanto a Wired afirmaram que o objetivo da divulgação do problema foi pressionar os fabricantes a endurecer os protocolos de segurança de seus veículos. Segundo eles, a Fiat Chrysler foi avisada meses antes da divulgação, tanto que já existe a correção para o problema.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor