Fraudes bancárias aumentam necessidade de proteção multicanal em tempo real

GestãoSegurança
0 1 Sem Comentários

A popularização dos meios de pagamento digitais trouxe à tona a necessidade da adoção de ferramentas que ajudem na prevenção de fraudes financeiras.

E não é para menos: segundo uma pesquisa divulgada pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (Cert), entre 2013 e 2014 houve um crescimento de 500% nas fraudes virtuais no país.

Segundo Ivan Silva, diretor de pré-vendas da Software AG, embora os bancos estejam evoluindo na adoção de medidas preventivas e com a automatização de aplicações que ajudam na detecção de comportamentos inesperados nas operações, ainda há um grande desafio: estender essa proteção aos múltiplos canais que têm sido utilizados pelos correntistas.

“Para evitar grandes prejuízos, as instituições financeiras devem ser capazes de detectar possíveis fraudes em menos de um segundo. Só para se ter uma ideia, se apenas 0,3% dessas ações não forem identificadas a tempo, elas podem chegar a ter perdas de mais de 10 milhões ao ano. Ou seja, a identificação deve ser em tempo real”, afirma Silva.

A preocupação em proteger os canais online contra fraudes também é reflexo de uma mudança de comportamento na hora das compras. Uma pesquisa publicada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) estima que em 2016 o e-commerce deva crescer cerca de 18% no Brasil, movimentando cerca de 56,8 bilhões de reais. Soma-se a isso o fato dos hackers usarem frequentemente páginas falsas de bancos, webmails e redes sociais para seus golpes.

Os riscos se tornam ainda maiores quando não há investimento em soluções que possibilitem a rápida leitura de dados. Muitos sistemas são incapazes de ler ações suspeitas em um tempo hábil para o bloqueio da conta.

“A solução Real-Time Fraud Detection, da Software AG foi desenvolvida para atender essa crescente demanda por proteção das instituições financeiras. Além de minimizar as perdas por fraude com a redução do tempo de detecção de riscos, ela também oferece o monitoramento em tempo real para impedir ações ilícitas em vários canais bancários e disponibiliza acesso a dados relevantes armazenados in-memory, acelerando o tempo de resposta”, explica Silva.

A solução também armazena diferentes tipos de fraudes, criando um histórico completo de comportamentos, que possibilita a percepção de novos invasores e ameaças precocemente.

Segundo Silva, é importante observar se a solução utilizada oferece esse tipo de atributo, pois diariamente surgem novos hackers e técnicas de invasão aos sistemas bancários. O uso de uma ferramenta programada para identificar apenas tipos específicos de vírus pode limitar a proteção.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor