Gastos mundiais com TI deverão crescer 2,4% em 2017

Negócios

O Gartner afirma que as despesas mundiais com TI deverão atingir US$ 3,5 trilhões em 2017, um aumento de 2,4% em relação a 2016. Esta previsão é um dos um mais importantes indicadores das principais tendências tecnológicas nos mercados de hardware, software, serviços de TI e telecomunicações que influência tomadas de decisão de negócios.

“O negócio digital está tendo um efeito profundo na forma como os negócios são feitos e como são suportados”, indica John-David Lovelock, Vice-Presidente e Analista Emérito do Gartner.

“O impacto do digital está dando origem a novas categorias, como a convergência de ‘software mais serviços mais propriedade intelectual’. Essas ofertas da próxima geração são alimentadas por plataformas de negócios e tecnologia que serão o motor para novas categorias de gastos. As tecnologias disruptivas específicas da indústria incluem a Internet das Coisas (IoT) em manufatura, blockchain em serviços financeiros (e outros setores) e máquinas inteligentes no varejo. O foco é sobre como a tecnologia está mudando e capacitando os negócios”, acrescenta o executivo.

A previsão agora avançada é superior ao indicado no trimestre anterior (1,4% ) devido à queda do dólar norte-americano em relação a muitas moedas estrangeiras. Assim, se estima que o mercado mundial de software empresarial deverá crescer 7,6% em 2017, mais 1,6 % do que em 2016. 

Os gastos com Sistemas de Data Center vão se situar nos US$ 171 bilhões, o que é quase igual ao ano anterior (US$ 170 bilhões).  Os Serviços de TI chegaram aos  US$ 922 bilhões, um aumento de 3,1 % com relação a 2016, e os Serviços de Comunicação vão se manter em US$ 1,3 trilhões, aumentando apenas 0,3 ante o ano passado.

Já os gastos mundiais com dispositivos (PCs, tablets, ultraportáteis e celulares) deverão crescer 3,8% em 2017, atingindo US$ 654 bilhões. O crescimento de telefones móveis será impulsionado pelo aumento dos preços médios de venda de aparelhos premium em mercados maduros devido ao 10º aniversário do iPhone e à crescente combinação de telefones básicos sobre os utilitários. No entanto, o mercado de tablets continua a diminuir, já que os ciclos de substituição permanecem estendidos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor