Camerite supera marca de 600 câmeras integradas ao projeto City Câmeras

MobilidadeProjetos

Parceria com a Prefeitura de S. Paulo tem o objetivo de mapear a cidade com 10 mil câmeras conectadas até 2020. A plataforma de monitoramento inteligente de câmeras quer encerrar o ano com mil câmeras espalhadas por toda a cidade.

O projeto, que quer tornar São Paulo a cidade mais monitorada do mundo, ultrapassando as 8 mil câmeras existentes em Nova York, foi iniciado no mês de maio com a doação da plataforma eletrônica da Camerite.

A solução permite a integração de câmeras tanto da prefeitura quanto dos cidadãos que queiram contribuir, desde que as imagens captadas sejam armazenadas em um servidor na nuvem. 

“Com a doação que fizemos à prefeitura de São Paulo, qualquer residência, comercio, condomínio ou prédio corporativo pode participar do projeto”, explica Cristian Aquino, CEO da Camerite.

“São poucos passos e tudo muito simples. Primeiro é preciso contratar qualquer empresa que forneça serviços de nuvem para guardar as imagens das câmeras, após isso, as imagens já podem ser integradas à plataforma do City Câmeras”, explica o executivo sobre como é possível contribuir para o City Câmeras.

As imagens, que ficam disponíveis por até sete dias na plataforma, podem ser úteis para que as autoridades monitorem ocorrências por toda a cidade, montando uma rede colaborativa de captação, armazenamento e processamento das imagens.

“Com esse conceito de ‘uma câmera em cada esquina’, o projeto vai permitir que cada cidadão conecte a câmera de sua própria de casa, comércio ou empresa, formando uma enorme rede interconectada para auxiliar a gestão municipal e autoridades como a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a Guarda Civil Municipal (GCM) a zelar e cuidar melhor de toda a cidade”, finaliza o responsável da Camerite.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor