Alphabet: acionistas tomam atitude contra dona do Google após decepção

A Alphabet, empresa proprietária do Google, teve um resultado decepcionante em relação às expectativas do Wall Street. O balanço compete ao primeiro trimestre do ano, se mantendo distante em relação ao cenário observado há dois anos atrás, no início da pandemia da Covid-19. 

publicidade
Dona do Google tem resultado decepcionante e espanta acionistas
Dona do Google tem resultado decepcionante e espanta acionistas. (Imagem: Pixabay)

O Google, assim como tantas outras empresas dos mais variados segmentos, sofreu a pressão da pandemia e o resultado foi a queda de investimentos por parte de anunciantes. A redução ocorreu em virtude do receio de uma desaceleração econômica a nível global. 

Histórico de receitas do Google 

Durante o primeiro trimestre de 2022, o Google obteve uma receita de US$ 68,01 bilhões, o equivalente a R$ 337 bilhões. O montante representa uma alta de 23% em relação ao mesmo período em 2021, porém ficou abaixo do faturamento médio estimado pelos analistas do setor, que era de US$ 68,10 bilhões (R$ 338 bilhões).

publicidade

O lucro do trimestre em questão somou US$ 16,43 bilhões, o correspondente a US$ 81 bilhões. A quantia consiste na soma US$ 24,62 por ação – ou seja, R$ 122,00. A média de lucro esperada pelos analistas era de US$ 25,76 – R$ 127,00 por papel.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

O resultado foi a queda das ações da Alphabet em 6,5% no pregão estendido após a divulgação do resultado. Os números indicam claramente que o Google tem enfrentado dificuldades durante a última fase econômica da pandemia da Covis-19.

Estes impasses promovem a alta dos juros, custos maiores, bem como a escassez de uma vasta gama de produtos. Enquanto isso, a expectativa é que o Google obtenha uma participação na margem de 29%. 

publicidade

O percentual representa a maior fatia do mercado global no ramo de publicidade online em 2022, o qual é estimado em US$ 602 bilhões, o equivalente a R$ 2,9 trilhões. De acordo com a Insider Intelligence, se a estimativa for confirmada, este será o 12º ano consecutivo de liderança da empresa neste setor. 

Hoje, as ações da Alphabet acumulam uma queda superior a 17%. Entretanto, nos últimos dois anos, os papéis tiveram uma valorização na margem de 90%.

É importante mencionar que a proprietária do Google comprou, recentemente, mais de UR$ 81 bilhões – R$ 402 bilhões em ações no decorrer dos últimos dois anos.

Além disso, na última terça-feira, 26, o conselho de administração da empresa liberou outros US$ 70 bilhões – R$ 347 bilhões em recompras.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Veja mais ›
Fechar